was successfully added to your cart.

Desafios na criação dos filhos: como vencer os primeiros anos da maternidade?

A maternidade é algo que muda a vida de uma mulher para sempre. Mesmo sendo um momento mágico a maternidade vem acompanhada de uma série de desafios que quem ainda não é mãe nem imagina!

Por isso, continue a leitura e veja como lidar com os desafios da criação dos filhos que surgem nos primeiros anos da maternidade!

Mudança na rotina

Assim que o bebê nasce a vida da mulher muda por completo. As “tarefas do dia” passam a ser amamentar o bebê cada vez que ele sente fome, fazê-lo arrotar, trocar fraldas, dar banho, colocar para dormir e embalar a criança no colo todo o tempo possível.

Isso tudo se repete de manhã, de tarde, de noite e de madrugada, todos os dias da semana. Todo esse cuidado com o bebê recém-chegado, mesmo com todo amor do mundo, é cansativo.

As boas noites de sono, por exemplo, são a primeira coisa que muda com a chegada do bebê. Assim como conseguir um tempinho para tomar um belo banho ou fazer uma boa refeição se tornam uma missão quase impossível.

Por isso, admitir que precisa de ajuda em algum momento, não deve ser algo para se sentir culpada ou envergonhada. Peça ajuda ao marido, aceite ajuda de pessoas próximas. Isso poderá fazer bem tanto para você, como para o bebê que terá uma mamãe muito mais disposta para cuidar dele.

Choro

O choro do bebê nos primeiros meses pode ser algo difícil de lidar. Pois se a mamãe já não dormia muito bem por ter de levantar a cada duas ou três horas para alimentar o bebê, trocar as fraldas e fazer dormir novamente, imagine então como é passar uma noite inteirinha em claro com o choro do bebê.

E, como sabemos, o bebê pode chorar por diversos motivos. Os principais são bem óbvios: fome ou fralda suja. Mas e quando o bebê começa a chorar desesperado, mas está limpinho e acabou de mamar, o que fazer nessa situação? Pode ser um momento desesperador para algumas mamães.

Por isso, além de ter muita paciência nessa hora é importante contar com um médico de confiança, que esteja bem atento no caso de alguma irregularidade e que, caso surja uma emergência com o bebê, esteja pronto para lhe atender.

Encontrar um médico de confiança

O ideal é começar a procurar pelo pediatra ainda no segundo trimestre de gravidez para ter tempo de encontrar um bom médico e criar confiança nele até a chegada do bebê. Algumas coisas devem ser analisadas na hora de escolher um pediatra:

  • Atendimento em hospitais;
  • Comparecimento na maternidade logo após o parto;
  • Agenda compatível;
  • Dias de atendimento;
  • Atendimento nos finais de semana;
  • Atendimento por telefone ou e-mail (tirar dúvidas);
  • Quem irá substituí-lo durante as férias.

Essas são questões simples que podem fazer toda a diferença na hora de escolher um pediatra.

Fim da licença-maternidade

Um dos maiores desafios da maternidade moderna, é quando a licença-maternidade chega ao fim. Qual seria a solução ideal? Colocar o bebê numa creche, contratar uma babá ou pedir a ajuda dos avós?

A vantagem de escolher uma creche é a certeza de que a criança estará junto de profissionais capacitados e treinados para ensinar e até socorrer em caso de emergência.

Já quando a escolha é a babá, a grande vantagem é que os pais podem instruí-la a cuidar do bebê do jeito deles, no ambiente de casa ganhando mais flexibilidade em suas rotinas. As desvantagens são que uma babá pode custar bem caro. Ainda há a preocupação com a conduta da profissional, diante de tantos casos de maus-tratos, o que também assusta alguns pais.

Pedir a ajuda dos seus pais hoje em dia é uma opção um pouco complicada. Grande parte dos avós ainda trabalha, limitando muito o tempo disponível para ajudar. Mas, quando possível, pode ser uma excelente opção.

Apesar de todos esses desafios, a maternidade é um momento maravilhoso na vida de qualquer mulher. Basta ter jogo de cintura e contar com as dicas certas!

Gostou do post? Então compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais para que entendam que a criação dos filhos apresenta desafios desde cedo, mas que contar com ajuda pode tornar tudo mais fácil!

Deixe um Comentário