Bolsinhas, Sacos, Estojos e Organizadores com 20% off! Até 23/06. Use o cupom amo20

Porque é importante ensinar seu filho a esperar 

A paciência é uma virtude que muitos de nós ainda estamos tentando aperfeiçoar, não é mesmo? No entanto, ensinar isso para as crianças desde cedo pode facilitar o processo para elas, sendo fundamental para seu pleno desenvolvimento emocional e social. Afinal, nossos filhos estão inseridos em um mundo onde a gratificação instantânea se tornou quase uma norma e aprender a esperar pode ser bem desafiador para eles. Mas, os benefícios são muitos e é sobre isso que falaremos no conteúdo de hoje. Ler notícia

 Fisioterapia Pélvica: será que você precisa?

Você já ouviu falar em fisioterapia pélvica? Talvez sim, talvez não. Mas se agora está se perguntando o que é isso e quem pode precisar dela, este artigo é para você, porque vamos explicar tudo sobre o assunto. Para começar, vale já dizer que a região pélvica é uma área do corpo frequentemente ignorada, mas que desempenha um papel super importante em nossa saúde e bem-estar. Essa região é composta por músculos, ligamentos, nervos e órgãos, podendo ser afetada por uma variedade de disfunções, que podem surgir devido a vários fatores. Ou seja, é uma parte do corpo que merece e precisa da nossa atenção. Por isso, no conteúdo de hoje vamos explorar mais sobre a fisioterapia pélvica, seu objetivo e como ela pode contribuir para o tratamento e prevenção de diversos problemas de saúde, sobretudo para as mulheres.

Criança precisa de rotina nas férias?

As férias escolares suscitam frequentemente a dúvida: crianças precisam de rotina durante esse período? Muitos pais questionam se mantê-la é benéfico ou se as férias revelam um momento de total liberdade para as crianças. Neste artigo, exploraremos os prós e contras, destacando a importância do equilíbrio entre descanso e uma rotina minimamente estruturada para o bom desenvolvimento infantil.

Rubicão: a crise dos 9 anos

A infância é uma fase cheia de transformações e descobertas, e cada etapa desse processo traz consigo desafios tanto para as crianças quanto para seus pais, cuidadores e educadores. Entre esses desafios, a crise dos 9 anos ganha destaque por ser um período marcado por mudanças expressivas no desenvolvimento emocional, comportamental e cognitivo das crianças. Essa crise, também conhecida como "Rubicão", se refere a um tempo em que as crianças começam a questionar sua identidade, buscam maior autonomia e independência, passando a resistir um pouco à autoridade dos mais velhos e aos limites que recebem. O termo "Rubicão" tem origem na história romana e remete ao rio (de mesmo nome) que Júlio César cruzou em 49 a.C. em uma atitude interpretada como arriscada, marcando o início de sua campanha militar contra o Senado Romano. Mas, na psicologia infantil, o termo foi adotado para descrever o período de transição que ocorre por volta dos 9 anos, quando as crianças cruzam uma espécie de "rio" simbólico em direção à pré-adolescência. Quer saber mais? Acompanhe a leitura até o final.

Tudo o que você deve saber sobre licença-maternidade e paternidade

A licença-maternidade é um direito legal assegurado, proporcionando às mães um período de até 120 dias para adaptação ao novo papel, cuidados com o bebê e, em casos de adoção, a construção de laços afetivos.  Já a licença-paternidade, garantida por lei desde 1988, concede aos pais cinco dias iniciais para participar ativamente dos primeiros momentos...

O que é o hypnobirthing e como funciona?

Quando se trata da chegada de um novo membro à família, é natural que as expectativas e anseios dominem os pensamentos dos futuros pais. Nesse sentido, o hypnobirthing, criado por Marie Mongan na década de 1980, surge como uma possibilidade, oferecendo uma visão bem específica para encontrar mais tranquilidade em relação ao parto. Diferentemente da narrativa convencional que muitas vezes pinta o parto como uma experiência assustadora, o hypnobirthing propõe uma abordagem que destaca a harmonia entre a mente e o corpo - e como isso pode influenciar no momento de dar à luz. Vamos ver mais sobre as nuances dessa técnica que tem conquistado corações ao redor do mundo, proporcionando uma alternativa muito interessante para um dos momentos mais especiais na vida dos pais: o parto.

Filhos são obrigados a obedecer: uma reflexão sobre o assunto 

A educação baseada na obediência tem sido um pilar da formação de crianças ao longo dos tempos. Gerações passadas cresceram sob o lema "manda quem pode, obedece quem tem juízo", onde a hierarquia, disciplina e conformidade eram os alicerces da educação. No entanto, à medida que o mundo evolui no século XXI, nossa sociedade enfrenta uma transição inevitável e estamos caminhando em direção a uma realidade que exige dos indivíduos bem mais que obediência, mas também proatividade, flexibilidade e autonomia. As bases culturais que enfatizavam a obediência como o mais alto valor educacional estão cedendo espaço para um novo paradigma, porque atualmente, outras qualidades também são importantes como a criatividade, inovação, resolução de problemas e independência. E estas, se desenvolvem em um cenário onde haja mais liberdade para o pensamento crítico. Esses conceitos entram em conflito direto com o modelo tradicional de educação e é sobre isso que vamos falar no conteúdo de hoje. Acompanhe a leitura até o final.

Corresponsabilidade parental: quando seu comportamento impacta seus filhos

A corresponsabilidade parental tem a ver com as atitudes dos pais e sobre como elas influenciam os filhos. Cada escolha, cada comportamento dos adultos, vai moldando o cenário único que é a vida em família. Este artigo mergulha nessa dinâmica, na tentativa de clarear como cada pequeno gesto dos responsáveis pode afetar o desenvolvimento e a visão de mundo de uma criança. Então, embarque conosco nessa reflexão sobre como, sem perceber, somos todos construtores diretos do mesmo universo dentro da nossa casa.

Pré-adolescência: dicas para compreender e apoiar seu filho

A pré-adolescência é uma fase de transição fundamental na vida de uma criança, marcada por mudanças físicas e emocionais que são muito significativas. No entanto, é também um período crucial para o desenvolvimento de habilidades e valores que moldarão o futuro.  Esta etapa também é caracterizada por uma busca crescente por independência e definição de uma identidade, o que pode vir acompanhada de mudanças comportamentais. Contudo, com a orientação certa, a pré-adolescência pode ser uma época de crescimento e desenvolvimento positivo. No conteúdo de hoje, exploraremos estratégias para que os pais possam auxiliar seus filhos, sabendo lidar com essa fase desafiadora de maneira mais tranquila e assertiva. Boa leitura!

Como preparar-se emocionalmente para a maternidade

A maternidade é uma das fases mais significativas da vida de uma mulher, mas também representa uma jornada repleta de desafios e grandes mudanças. Enquanto a sociedade enfatiza frequentemente os aspectos práticos da maternidade, como cuidados e questões logísticas envolvendo apenas o bebê, a dimensão emocional é igualmente essencial e muitas vezes negligenciada. Preparar-se emocionalmente para a maternidade é fundamental para vivenciar essa experiência de forma gratificante, empoderadora e saudável. Afinal, ser mãe envolve se entregar a uma transformação profunda, repleta de emoções intensas e vivências únicas.

Tudo sobre puerpério

O puerpério, muitas vezes chamado de "quarentena" - embora não se restrinja a esse período em dias - é um capítulo único na jornada da maternidade. Isso porque se refere a uma etapa de transição, onde o corpo da mulher experimenta mudanças profundas e as emoções ficam à flor da pele.  Isso acontece, porque após abrigar e nutrir uma vida por cerca de 40 semanas, o corpo da mãe passa por uma série de transformações notáveis, desde a recuperação do útero até as mudanças nos seios e as possíveis cicatrizes da cesariana. No entanto, o puerpério não é apenas sobre as mudanças físicas, pois carrega uma carga emocional igualmente intensa. A principal razão está nas flutuações hormonais que podem levar a uma montanha-russa de sentimentos, desde a euforia até a tristeza profunda.  Baby blues e depressão pós-parto são tópicos que muitas vezes não são discutidos o suficiente, mas que merecem toda a atenção. Sendo assim, é válido dizer que o puerpério é uma fase que merece ser mais bem compreendida, respeitada e discutida, pois marca não apenas o nascimento de um filho, mas também o surgimento de uma mãe. 

Criação com apego: o segredo para relações saudáveis ​​na infância

Na jornada da parentalidade, um dos desafios mais importantes que os pais enfrentam é estabelecer um vínculo forte e seguro com seus filhos desde o início.  A “Criação com Apego” surge como uma abordagem que enfatiza exatamente essa necessidade vital de nutrir relações saudáveis ​​na infância.  Não se trata apenas de educar; é construir uma...
Loading