was successfully added to your cart.

Descubra a importância de cuidar da autoestima do seu filho

Olá, mamãe! Fale a verdade: criar um pequeno com os valores certos nem sempre é uma tarefa fácil, né? Em muitos momentos, parece melhor aceitar uma das missões de Hércules a fazer o rebento aprender. Além das regras de boa educação, é normal querer que ele interaja com as pessoas de um jeito positivo.

Mas será que você tem ensinado para que ele se trate bem, em primeiro lugar? Esse é, justamente, um dos objetivos de cuidar da autoestima do seu filho. Dar atenção ao aspecto é essencial para criar adultos saudáveis e felizes, além de melhorar a relação do pequenino com o mundo. Para tanto, algumas atitudes fazem toda a diferença.

Neste post, trazemos o que você precisa saber para trabalhar a autoestima da criança do jeito certo. Quer entender tudo? Confira!

Afinal, o que é a autoestima?

Para não queimar a largada, vamos começar entendendo o que é a autoestima. No mundo dos adultos, o termo é bastante abordado e, talvez, você sinta que é a capacidade de se sentir bonita ou incrível em qualquer situação. Isso não é totalmente mentira, mas o conceito vai além.

A autoestima tem a ver com identidade, aceitação e satisfação com o próprio ser. É a avaliação que alguém faz de si e como essa pessoa se enxerga em relação ao mundo.

É um termo muito divulgado no cotidiano dos adultos — afinal, quem nunca leu que é preciso se amar?—, mas ainda pouco explorado nas crianças. Porém, os pequenos também devem ter uma visão positiva e realista sobre as próprias capacidades, habilidades e qualidades.

Como cuidar da autoestima do seu filho desde cedo?

Como mãe, você tem a missão de ensinar tudo o que é importante para o pequeno, certo? A etapa nem sempre é fácil, eu admito, mas é recompensador ver a sua sementinha germinar e se tornar um ótimo indivíduo. Nesse processo, cuidar da autoestima do seu filho é uma tarefa a ser executada desde cedo.

Ao contrário do que parece, isso não é sinônimo de encher o rebento com marcas de beijo de batom em uma dose diária de 30 minutos. Também não significa reforçar, o tempo todo, quão especial ou chuchu da mamãe ele é. Na verdade, é preciso construir um espaço certo para trabalhar o conceito da melhor forma. A seguir, veja como conquistar bons efeitos.

Faça um reforço positivo

Para transmitir o nível ideal de confiança, recomendo oferecer um reforço positivo. Um beijo, um carinho ou mesmo uma pequena recompensa por uma ação adequada é uma boa saída.

O importante é focar no comportamento, em vez de mirar na criança. Crie um reforço positivo sobre o que ela fez de certo e não exatamente sobre ela. Se ela fizer alguma lambança no meio do caminho, adote uma postura propositiva. Corrija com afeto e serenidade para não minar a autoestima.

Ofereça elogios realistas

Autoconfiança é igual a elogios sem fim, certo? Só que não! Essa associação (incorreta) é muito comum, mas posso dizer que não é bem por aí. Elogiar sem propósito não melhora a autopercepção da criança — e pode até dar origem a um pestinha.

O melhor é sempre reconhecer o esforço e valorizar a dedicação e o empenho do pequeno em fazer algo. Também é importante tomar cuidado para não exagerar. Ainda que o coração fale mais alto, mantenha-se realista sobre o reconhecimento.

Ofereça autonomia e responsabilidades

Sabe aquele plano de guardar o seu bebê em uma bolha e deixá-lo afastado de todo o mal do mundo? Pois saiba que essa ação é uma das grandes vilãs para a autoestima do seu filho. Afinal, se ele não tiver liberdade, não consegue criar a própria identidade.

Então, rasgue a ideia de superproteção e ofereça autonomia e responsabilidade. É claro que você não deve deixá-lo ir sozinho para a escola se não tiver idade ou se for perigoso. Porém, ele pode assumir funções como cuidar do próprio quarto ou arrumar os brinquedos. Desse jeito, o pequeno ganhará cada vez mais confiança para agir.

Incentive as novas descobertas

Encarar novas possibilidades é um dos principais componentes para que uma criança desenvolva uma boa autoestima. Então, é essencial incentivar os novos desafios — mesmo que isso signifique apenas falar com um coleguinha novo do condomínio, por exemplo.

Para transmitir a mensagem certa, posicione-se como um ponto de apoio, como se fosse um porto-seguro. Eu garanto que ajudará o pequeno a se sentir mais confiante a explorar, descobrir e acabar com a inquietação e a curiosidade.

Valide emoções e percepções

Conseguir expressar as emoções também faz parte da autoestima do seu filho. Com um bom nível de confiança, ele se sentirá à vontade para dizer como se sente ou o que o tem deixado incomodado.

Para fortalecer esse aspecto, não deixe de validar emoções e percepções. Esteja disposta a ouvir o que o seu filho diz e tente entender porque ele se chateou com determinada situação. Demonstre que ele fez certo em comunicar os seus sentimentos, pois isso será muito bem-vindo no futuro.

Quais as vantagens de criar um ambiente positivo?

Estabelecer um cenário positivo e propositivo é extremamente benéfico — tanto para você, mamãe, quanto para o seu xodó. Além de ajudar a fortalecer a autoestima do seu filho, é uma forma de explorar várias outras vantagens. A seguir, veja quais são as principais!

Fortalece o relacionamento

Quando você é uma verdadeira cheerleader (líder de torcida) da autoconfiança do pequeno, ele a vê como um importante ponto de apoio. Ele sabe que você o auxiliará, o conduzirá e saberá reconhecer os seus esforços.

Isso melhora muito o relacionamento e pode, inclusive, ajudar a diminuir birras e até comportamento agressivo. Longe da insegurança, a criança poderá chegar à sua melhor versão.

Estimula o senso de identidade

O fortalecimento da autoestima também é importante para criar um reforço a respeito da identidade. Basicamente, o pequeno se sentirá à vontade para ser quem ele é de verdade, sem a necessidade de se moldar a certas exigências. Isso fortalece a personalidade e permite que a criança se expresse de seu jeito único. No final, traz até mais satisfação e autoaceitação.

Favorece o desenvolvimento

No geral, cuidar da autoestima do seu filho é um ótimo modo de prepará-lo para a vida adulta e favorecer o seu desenvolvimento. Crianças com boa autoestima tendem a ser adultos confiantes e capazes de realizar os sonhos. Assim, é algo que dá origem a um indivíduo muito mais saudável, de bem consigo e com a vida e longe de traumas!

Cuidar da autoestima do seu filho é tão importante quanto escovar os dentes dele ou pensar na educação. Com essas dicas, você terá a chance de acertar na mosca e criar alguém muito confiante!

Achou que as informações caíram como uma luva? Compartilhe o post nas suas redes sociais e ajude outras mamães!

Deixe um Comentário