Já identificou seu material escolar? Nós podemos te ajudar ;-)

Bebês e animais na mesma casa: o que faço pra deixar tudo em ordem?

Olá mamães! Hoje vamos falar sobre como manter uma relação saudável entre bebês e os animais em casa.

Ao contrário do que muitos acreditam, não é preciso abrir mão do seu bichinho de estimação por conta do novo integrante da família.

Mas como toda mudança, é preciso alguns cuidados para que o bebê e o seu animal de estimação tenham um bom convívio e possam se tornar melhores amigos!

Confira abaixo o que fazer para manter tudo em ordem e tornar essa adaptação entre bebês e animais tranquila e prazerosa. Vamos lá?

Primeiro contato com o bebê

O novo integrante da família acaba de chegar e você não sabe como apresentá-lo ao seu cão e/ou gato? A primeira dica é pedir para alguém retirá-lo da casa enquanto você entra com o bebê pela primeira vez no ambiente. Isso é importante para que você esteja sozinha na hora de matar a saudade de seu pet e para que ele não estranhe a presença do bebê nos seus braços.

Para que seu animal de estimação vá se acostumando com o bebê, você pode deixá-lo cheirar algum objeto como uma roupinha ou sapatinho. Em outro momento, quando tudo estiver tranquilo, faça as apresentações de forma gradual, de acordo com a aceitação dele.

Higiene do animal de estimação

A higiene dos animais de estimação é um fator muito importante para a saúde do bebê e do próprio pet. Por mais que o seu cãozinho ou gatinho viva dentro de casa (e especialmente por isso), é fundamental mantê-lo limpo e com a consulta no veterinário em dia. Não se esqueça também de manter sempre higienizados os objetos do animal, como brinquedos, comedouros e caminha.

Outra sugestão é também etiquetar os brinquedos do pet e da criança. Essa é uma solução simples e efetiva para que não haja confusão no momento de guardar os brinquedos.

Por fim, procure evitar que seu pet entre no quarto do bebê, especialmente se for muito novinho. Gatos normalmente entram no berço, por isso instale uma tela protetora para evitar isso.

Esses cuidados são importantes para evitar alergias e possíveis infecções. O contato deve existir, mas é interessante manter o local onde a criança passa a maior parte do tempo brincando e dormindo mais isolada do animal de estimação.

Dia a dia com o pet

Agora que o bebê e o seu bichinho já se conhecem, alguns cuidados para uma convivência sem riscos são necessários.

Não deixe o bebê sozinho com o animal, especialmente quando ele começar a engatinhar. Bebês que engatinham são curiosos e exploradores, por isso costumam agarrar e puxar tudo o que têm contato. Por isso, se ele puxar o pelo ou rabo do cachorro, o animal pode tentar se soltar dando uma mordida por instinto.

Já os gatos costumam fugir de situações em que se sentem incomodados, mas alguns podem arranhar. É necessário ter muita atenção com bebês e animais nessa fase.

Atenção redobrada ao animal de estimação

Alguns animais podem ser ciumentos, principalmente os cães. Com a chegada do bebê, as atenções tendem a se concentrar nele e o seu pet pode se sentir abandonado!

Independentemente do animal, não se esqueça de dar muito carinho! Se for um cão, leve-o para passear frequentemente. Se tiver um gato, mime-o com petiscos e brincadeiras. Dê muita atenção ao seu pet, pois ele certamente também será um amigo leal de seu filho.

A relação entre bebês e animais pode ser muito vantajosa! Enquanto o bebê brinca com o seu animal de estimação, o seu desenvolvimento motor é estimulado e ele aprende a cuidar de um ser vivo com amor, dedicação e respeito.

Para que eles tenham um contato saudável, esteja sempre atenta às mudanças de comportamento do seu bichinho de estimação após a chegada do recém-nascido.

Gostou das dicas? Compartilhe o post nas redes sociais e ajude outras mães a lidar com a adaptação entre bebês e animais.

One response to “Bebês e animais na mesma casa: o que faço pra deixar tudo em ordem?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading