was successfully added to your cart.

Veja o que fazer quando você e seu marido têm opiniões diferentes sobre a educação dos seus filhos

educação dos filhos

Na rotina familiar, é frequente observar que a mãe permite algo e que, logo em seguida, o pai nega. O contrário também acontece na mesma medida: o pai pode falar mais firme, enquanto a mãe surge como a figura que ameniza esse cenário. Com isso, o casal se distancia, a criança se sente perdida e a ação educativa passa a ser falha.

Entrar em um consenso realmente não é fácil. Mas é extremamente necessário quando se trata da educação dos filhos. O diálogo é sempre a melhor saída, tanto com o pequeno quanto entre o casal. Mas se você tem dificuldades em colocar essa questão em prática ou ainda não sabe como estabelecer um equilíbrio, não se preocupe.

Neste artigo, você encontra algumas dicas para alcançar soluções inteligentes e harmônicas dentro de casa. Continue a leitura e aprenda mais sobre esse assunto!

Como conseguir alinhar a educação do filho?

Diante de uma possível discórdia, é preciso tomar algumas providências que nem sempre devem ter a presença da criança. Por vezes, é melhor que ela se afaste e que os pais conversem sozinhos. Aqui estão algumas dicas para quando esse tipo de oportunidade surgir.

Não discuta na frente da criança

Discutir na frente da criança gera um clima de tensão. Ao perceber que seus pais não chegam a uma conclusão, ela pode se sentir desamparada e não terá coragem de recorrer a eles quando precisar realmente.

Além disso, a criança também pode achar que esse desentendimento significa que os pais não se amam mais, e que ela tem algum tipo de culpa nesse processo.

Diante disso, o importante é sempre tratar a situação com o mínimo de estresse possível. O mais indicado é sempre deixar a discussão para um momento particular, inclusive com a cabeça mais fria e com a calma restituída.

Não deixe passar

Nunca deixe uma situação sobre a educação dos filhos passar em branco. Se não houver tempo imediato para estudá-la, é preciso que ela seja retomada mais tarde, em um momento mais propício.

Deixar algo em aberto permite que a situação tenha muitos desdobramentos, tornando-se ainda mais complicado de ter um desfecho saudável. Assim, o melhor é sempre buscar por uma resolução quanto antes.

Além de reforçar a preocupação dos pais a respeito dos filhos, essa é uma forma de agilizar a conversa entre o casal. Caso contrário, esse ponto em questão pode ser resgatado a todo momento como exemplo do que deixou de ser feito e visto como motivo para alguma consequência mais grave.

Saiba ceder quando necessário

Ceder quando necessário é importante para que haja um equilíbrio na relação da família. Contudo, é preciso se lembrar sempre de que a segurança e a saúde da criança devem estar sempre em primeiro lugar.

Desse modo, caso a situação ameace esses fatores, é melhor permanecer firme na resolução. O ideal é sempre tentar analisar ao máximo todo o cenário e listar pontos favoráveis e desfavoráveis a respeito dele.

Assim, ficará mais fácil entrar em um consenso racional. Caso alguém tenha que ceder, isso será feito de forma clara e justificada, para que não haja problemas mais tarde.

Como conseguir bons resultados mesmo com a divergência de opiniões?

Mesmo em excelentes relacionamentos, ninguém concorda com o outro o tempo todo. E, embora na educação dos filhos essa realidade possa parecer um pouco crítica, é possível contorná-la. Veja como!

Não tire a autoridade e a responsabilidade do outro

A autoridade e a responsabilidade pela criação dos filhos são de ambos os pais. Então, nada de tentar tirá-las do outro ou repassá-las a terceiros, como professores, auxiliares e tutores.

Para a criança, é indispensável que também não haja essa divisão. Ela deve entender que pode contar com o casal de forma igualitária diante de qualquer situação.

Essa é uma forma de não sobrecarregar ninguém no mérito de educar. E, para completar, de mostrar à criança que um relacionamento dá certo quando todos estão realmente envolvidos.

Dê o exemplo em todas as atitudes

Tenha em mente que os pais são exemplos para os filhos em absolutamente todas as atitudes. Assim, é fundamental servir de inspiração nos mínimos detalhes.

Crianças são observadoras e imitam, desde bem pequenos, o tom de voz e as expressões faciais que as rodeiam. À medida que crescem, adotam naturalmente esses hábitos, e muitos pais não estão preparados para perceber que isso vem de suas próprias ações.

Isso é válido para as coisas mais simples, como comer verduras e não fumar, de modo a reforçar um estilo saudável para a família. No entanto, também envolve as discussões e as motivações que levam a uma birra ou a gritos, então é bom estar atento.

Não invente mentiras

Jamais conte mentiras para os pequenos. Esse é o pior erro na educação dos filhos, pois assim eles aprendem que tudo bem fazer isso em algum momento e mentir se torna um padrão.

Não pense que mentiras tidas como “lúdicas” também são permitidas. Histórias como “bicho-papão” até podem ter efeito a princípio, mas, mais tarde, podem deixar a criança medrosa e insegura.

É essencial mostrar que mentir tem muitas consequências negativas. Porém, é importante explicar que essas consequências são reais e não envolvem a perseguição por algum animal imaginário.

Não ceda a birras

É inevitável que, em alguns momentos, a criança saia do sério e esperneie em busca de algo. Contudo, tente ao máximo não ceder às birras, para que ela não pense que está no controle da situação.

Na infância, é normal querer desafiar os pais e testá-los durante todo o tempo. Mas, sem impor limites, fica impossível mostrar o que é certo e errado diante de episódios corriqueiros da vida.

O correto, nesses casos, é ter muita paciência e fazer um bom uso do diálogo. Explique que toda a cena e choradeira não trarão resultados e que é melhor parar e tentar entender as limitações impostas.

Diante de todas essas dicas e relatos, fica claro que a boa educação dos filhos é um grande desafio. Sem dúvida alguma, esse é um compromisso que envolve o total equilíbrio e o bom senso dos pais, individualmente e como casal.

Portanto, tente colocar as sugestões deste artigo em prática em busca da harmonia e do bem-estar da família. Você, com certeza, conseguirá ótimos resultados e uma criação de sucesso!

Se este post foi útil para você, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais. Assim, mais pessoas poderão ter acesso a este conteúdo!

Deixe um Comentário