was successfully added to your cart.

Meu filho não está engatinhando, o que fazer?

O bom desenvolvimento dos bebês é certamente uma das maiores preocupações das mamães e quando algo sai um pouquinho fora do padrão, vêm as preocupações e questionamentos sobre o que é normal e o que pode ser feito para contribuir neste processo. Isso já aconteceu com você?

Uma dessas preocupações é quando o seu filho não está engatinhando, mas você sabia que alguns bebês pulam totalmente a fase de engatinhar? Embora eles façam parte de apenas 10% a 20% da população de bebês, isso é um comportamento normal e eles podem simplesmente decidir andar.

Cada criança é única e fará as coisas em seu próprio tempo. Embora os marcos do desenvolvimento possam parecer sempre muito urgentes, é importante saber que esses processos variam cerca de três meses para mais ou para menos de criança para criança.

Normalmente os bebês engatinham aos nove meses, mas lembre-se de que isso não é uma regra, então tenha um pouquinho mais de paciência e continue a leitura para entender melhor como tudo isso funciona.

Por que o bebê engatinhar é importante?

As habilidades motoras que surgem neste estágio de desenvolvimento são os blocos de construção das habilidades físicas que seu bebê aprenderá mais tarde. Com o controle mais preciso das mãos e aprendendo como usar elas como apoio, o bebê está desenvolvendo força e estabilidade.

Com isso, a criança poderá segurar objetos como brinquedos e comida com mais facilidade e, mais tarde, isso ajudará ao desenhar e escrever. Ao se mover sozinho, seu bebê ganha consciência espacial, percepção de profundidade e os lados esquerdo e direito do corpo estão aprendendo a trabalhar juntos.

Por que meu bebê ainda não está engatinhando?

Antes de tudo quero que você considere que os bebês não estão programados para engatinhar, mas geralmente acabam se esforçando para isso porque são muito curiosos e querem explorar outras partes da casa, se aproximar do brinquedo ou ver onde a mamãe está.

Porém, mesmo que a gente associe crianças pequenas com o ‘engatinhar’, outros movimentos como rolar, deslizar de bruços ou se mover sobre o bumbum são sim válidos. O mais importante é que o bebê passe coordenar os dois lados do corpo igualmente.

Porém, existem alguns motivos pelos quais seu bebê pode demorar engatinhar um pouco mais que os demais da idade dele. Se ele está alcançando os outros marcos de desenvolvimento, provavelmente você não tem motivos para preocupação, é apenas o ritmo dele.

Aí vão algumas dicas do que pode não estar contribuindo com essa fase do seu bebê:

Roupinhas – A liberdade de movimento dos pés do bebê é muito importante, então garanta que ele esteja vestindo roupas confortáveis ​​e bem ajustadas. O mesmo se aplica para as fraldas, nunca deixe a fralda muito apertada na barriga ou nas perninhas.

Peso do bebê – Bebês mais gordinhos ​​podem demorar um pouco mais para engatinhar, mas vão chegar lá! Quando eles estão em movimento, perderão automaticamente um pouco da fofurice, mas fique de olho no peso, se achar que está causando problemas de movimento, consulte o seu pediatra.

Eles não estão prontos – Seu bebê pode simplesmente não estar pronto ainda. Para alguns bebês, engatinhar é muito confortável, outros preferem apenas sentar e observar a mãe preocupada lendo posts no blog sobre isso!

Pernas arqueadas – Elas não devem causar um grande impacto ao engatinhar e, muitas vezes, endireitam sozinhas por volta dos 18 meses, mas se as perninhas permanecerem arqueadas após esse período, fale com o seu pediatra.

Pé chato – Leva tempo para o arco do pé se desenvolver, então as vezes os bebês parecem ter pés chatos, mas isso geralmente desaparece por volta dos três anos, mas de qualquer forma isso não deve causar prejuízos no desenvolvimento.

Posso ajudar meu bebê a engatinhar?

 Se seu filho está mostrando sinais de que está pronto para começar a engatinhar, você pode ajudar com incentivo de algumas maneiras bem simples que podem ser feitas em casa no momento em família, vamos lá?

Mostrar como engatinhar – Os bebês prestam muita atenção em tudo o que fazemos e tentam imitar os pais, use isso a seu favor. Fique de joelhos e mostre como fazer! Você pode transformar isso em uma brincadeira, engatinhe em direção ao seu bebê para fazê-lo rir e dar o exemplo do movimento.

Liberdade de movimento – Embora seja muito tentador segurar nossos bebês no colo o tempo todo, as crianças que são carregadas com muita frequência, ficam inseguras para engatinhar ou andar sozinhas. Deixe o bebê deitar no chão, essa é uma ótima maneira de eles descobrirem suas mãos e pés e a função deles!

Exercícios – Você sabia que existe ioga para bebês? Essa é uma ótima maneira de você fazer alguns alongamentos com a criança, como mover suas pernas para frente e para trás e fazer uma pequena massagem nos pés para alongar os dedinhos, quem sabe fazer esses exercícios seja uma boa pedida!

Pezinhos descalços – Não calçar sapatos ajudará os pezinhos do seu bebê a se fortalecerem e se moverem corretamente. No verão, experimente deixar o bebê descalço na grama, para ele isso vai ser uma experiência sensorial incrível.

Cruzeiro – Cruzeiro é quando o seu bebê usa a mobília como uma forma de se equilibrar para andar com apoio. Você pode incentivar isso colocando um brinquedo em uma das extremidades do sofá para o seu bebê se aproximar.

Quando procurar aconselhamento médico?

Como pais, às vezes é difícil saber quando procurar ajuda, mas é sempre melhor pecar por excesso do que pela falta, não é mesmo? Observe se o seu bebê apresenta algum desses comportamentos:

  • Parece ter baixo nível de energia, mesmo quando ele está bem alimentado e descansado;
  • Tenta chutar as pernas ou contorcer os braços e os pés quando você o toca ou o levanta;
  • Consegue mover os braços, mas os pés permanecem rígidos;
  • Não tenta se mover na direção de objetos (seja tentando engatinhar, estender a mão, arrastar os pés ou se arrastar);
  • Aos 6 meses de idade ou mais, não move as pernas para apoiar o corpo quando é carregado, as pernas permanecem soltas e sem firmeza;

Se você notou um ou mais desses comportamentos da lista, não hesite em procurar ajuda médica. O pediatra ou fisioterapeuta é a pessoa mais indicada para te instruir sobre o desenvolvimento do seu bebê.

Senão, embora seu bebê não esteja engatinhando aos 9 meses, lembre-se de que esta é apenas a idade média dos bebês engatinhar, alguns serão mais apressadinhos e outros menos.

É importante lembrar que quando os bebês começam a engatinhar, eles também podem começar a fazer travessuras! Para garantir que nenhum objeto vai oferecer perigo, se abaixe ao nível dos olhos do bebê, isso ajuda localizar todas as coisas que ele gostaria de agarrar.

Afinal, muitas vezes ficamos tão ansiosas pelo momento que acabamos esquecendo que agora quem ficava o tempo todo sob supervisão, está conquistando sua liberdade, então todo cuidado é pouco, não é mesmo?

Gostou do conteúdo? Espero ter ajudado você encontrar soluções ou ficar menos preocupada! Um beijo de mãe pra mãe!

Deixe um Comentário