was successfully added to your cart.

Como acabar com o xixi na cama

Mais uma noite mal dormida, lençóis para trocar e uma criança frustrada. A cena te parece familiar? Pois é, o famoso problema do xixi na cama  é mais comum do que imaginamos… Muita gente está nesse barco! Mas não precisa arrancar os cabelos e não pense que você está sozinha nessa. A seguir você vai conferir algumas dicas que podem te ajudar a lidar com o problema.

“Por que meu filho faz xixi na cama?”

O nome parece pouco familiar: “enurese noturna”. Mas quando trocamos em miúdos, o problema se torna um velho conhecido de muitos pais e filhos: o (infelizmente) famoso xixi que escapa no meio da noite, atrapalhando todo mundo!

Tecnicamente, a enurese refere-se à liberação não intencional de urina durante o sono, quando a criança não tem controle sobre o que está acontecendo. É bem complicado, porque muitas mães acham que tudo está indo bem… até que algo assim acontece. Ou a criança demora demais a parar de molhar a cama, ou volta a fazer isso depois de um tempo, gerando a maior preocupação.

Bebês

Para os bebês, a enurese é absolutamente comum. Molhar as roupas é algo normal para eles, mas a maioria atinge seu grau de controle da bexiga por volta dos 4 anos de idade. Isso acontece primeiro durante o dia, com a criança desperta. Depois, aos poucos, a criança para de fazer xixi à noite também.

Os pais comemoram essa fase porque afinal de contas, é hora de parar de comprar fraldas e significa que a criança está crescendo!

O problema está quando esse controle nunca chega. Ou pior: quando o problema volta a ser recorrente após um período de controle conquistado.

Saber diferenciar as fases normais do que pode ser um problema que merece atenção é primordial para acabar com o xixi na cama. Confira:

Xixi na cama: aprenda a diferenciar

Como você viu, é normal que a criança encontre certa dificuldade de segurar o xixi durante o período de desfralde. A criança já tem controle sobre a urina durante o dia e não consegue o mesmo à noite. O período varia de criança para criança, mas se ele é muito demorado, algo pode estar atrapalhando essa transição de forma tranquila. Os especialistas chamam esse primeiro caso de “enurese primária”.

Já o segundo caso é mais bicho papão: se a criança já havia aprendido e passado por essa fase (cama seca há pelo menos 6 meses), mas voltou a ter problemas noturnos para segurar o xixi, essa é a conhecida “enurese secundária”. E alguns fatores devem ser levados em consideração:

  • Seu filho é do sexo masculino? – A enurese secundária é mais comum entre meninos.
  • Saúde física e emocional – Aconteceu algum trauma recente?

Xixi na cama tem tratamento! Eba!

Os pais devem lembrar que a enurese é involuntária e muito comum. E a criança que molha a cama deve sentir-se acolhida, contando com o apoio e segurança dos pais.

Antigamente, muitos pais castigavam as crianças por conta do xixi na cama; ou costumava-se dizer que a criança era “preguiçosa” e “desatenta”. Hoje em dia, no entanto, sabemos que isso não é verdade, e você deve evitar qualquer tipo de represália nesse sentido.

A gente sabe o que é complicado ter de trocar lençóis, pijamas e higienizar colchões em meio ao cansaço do dia a dia e as milhões de coisas que existem para serem feitas… Mas é preciso ter paciência.

Embora boa parte dos pais prefira simplesmente esperar a criança crescer, há tratamentos atuais que são eficazes para acabar de vez com o xixi na cama. Várias técnicas têm sido desenvolvidas e estudadas por profissionais da saúde. Uma delas, conhecida como “biofeedback”, consiste em utilizar eletrodos no períneo do paciente e monitorar a atividade dos músculos pélvicos. A ideia é ensinar como deve ser a contração e relaxamento da musculatura.

Assim, o corpo reconhece a sensação de “bexiga cheia” e a criança desperta para ir ao banheiro.

Em contrapartida, há também algumas atitudes mais simples que podem ser adotadas e que podem fazer toda a diferença nos resultados. No caso da enurese secundária, por exemplo, vale a pena conversar com o pediatra da criança e investigar o que pode estar causando o desconforto noturno numa criança que já havia aprendido a segurar o xixi.

Dependendo da situação, o pediatra pode recomendar o encaminhamento a um psicoterapeuta infantil ou psicopedagogo para investigar se há algum desafio emocional que a criança pode estar enfrentando, como mudança de escola e ansiedade diante de novos amigos, vida doméstica estressante, a chegada de um irmãozinho, etc. De qualquer forma, vale sempre investigar.

Causas do Xixi na Cama

  • A criança não segura a urina a noite inteira;
  • Infecção ou problema na bexiga;
  • Ansiedade;
  • Bexiga com volume menor;
  • A criança tem maus hábitos de higiene durante o dia;
  • A criança adia o momento de urinar durante o dia (enquanto está brincando, por exemplo);
  • Situação emocional subjacente;
  • Problemas neurológicos;
  • Diabetes;
  • “Hereditariedade”: embora não comprovado cientificamente, a chance de a criança fazer xixi na cama é maior para aquelas cujos pais também sofriam com o problema.

Mas como acabar com o xixi na cama e dormir tranquilo?

Algumas atitudes simples na rotina da criança ajudam muito. Dá só uma olhada:

Menos líquidos: instrua a criança a consumir menos água, sucos e outras bebidas após o jantar, antes de dormir. Aos poucos, a criança se acostuma a ingerir menos líquidos.

Não dê bronca: nada de broncas, castigos ou qualquer represália. Isso agrava o quadro e não soluciona o problema.

Converse: converse muito com seu pequeno. Fale sobre o dia a dia, sobre a escola, pergunte sobre suas brincadeiras e rotina. Enfim, deixe que a criança conte o que quiser e da forma que quiser. Não a interrompa. Mantenha uma rotina de diálogo em casa para estar sempre a par do que acontece na vida de seu filho.

Maneire no sal: o excesso de sal nos alimentos aumenta a sede e retém líquido, fazendo o corpo pedir mais água. A criança acaba bebendo muito mais do que deveria… Ah! Isso vale para papais e mamães que querem perder peso também! Vida saudável pede menos sal 😉

Banheiro antes de dormir: crie uma rotina noturna. Por exemplo: banheiro, pijama e história. Faça o pequeno perceber que antes de dormir é hora de esvaziar a bexiga. Faça durante uma semana seguida e perceba como após esses primeiros dias a criança começa a fazer as coisas com mais segurança.

Por fim, lembre-se do reforço positivo. Elogie sempre a criança ao acordar depois de uma noite seca. Diga o quanto ela está progredindo e indo bem, e o quanto vocês pais estão orgulhosos disso. Se preferir, faça um quadro de incentivo, colocando uma estrelinha nos dias em que o pequeno não molhar a cama.


Pequenas atitudes fazem grandes diferenças. Até quando o assunto é xixi na cama!

Deixe um Comentário