was successfully added to your cart.

Guia completo sobre como fazer desfralde no seu filho do jeito certo

como fazer desfralde

Olá, mamães! Desfraldar uma criança é uma missão que costuma deixar qualquer santo de cabelos em pé. Porém, podemos garantir que as dicas certas ajudam a simplificar esse processo.

Afinal, cada criança é de um jeito, e a tarefa oferece alguns obstáculos. Mas com paciência, cuidado e muito amor, o pequeno vai aprender a controlar suas necessidades fisiológicas. Já pensou viver sem ter que lidar com as fraldas explosivas? Pois isso é possível!

Para não deixá-la sozinha nessa missão, reunimos dicas importantes para a transformação de sucesso. Vai perder? Veja nosso guia completo e descubra o que fazer!

A hora certa de fazer o desfralde

Qualquer coisa na vida tem o seu momento certo, e com o desfralde não é diferente. Sair correndo para tirar as fraldas da rotina só vai tornar tudo mais difícil.

O ideal é que a cria já tenha alguma maturidade para entender o processo. Se ele não estiver pronto para aprender como “segurar” o xixi ou cocô, nem os maiores esforços serão suficientes. Portanto, é preciso esperar.

De acordo com pediatras e outros especialistas, de 2 a 3 anos é a idade indicada. Mas como saber, exatamente, quando começar o desfralde?

Note os sinais

Acredite se quiser: a criança enviará “sinais” se estiver pronta para o desfralde. Se o pequeno se mostra incomodado com a fralda ou se avisa quando está apertado para fazer xixi ou cocô, é sinal de que é hora de começar a pensar na mudança.

Outros sinais incluem quando ele faz as necessidades em horários específicos ou certos hábitos, como se agachar para evacuar, mesmo de fralda.

Acerte na estação do ano

Outra dica tem a ver com o período do ano. A nossa recomendação é apostar no verão. Com as altas temperaturas, você não se preocupa se o bebê se molhar ou se for preciso trocar a roupa.

Além disso, a estação é ótima para fazer o pequeno ficar à vontade e com menos roupas — até pelado, em casa. O desfralde, desse jeito, é até mais simples.

Não tenha pressa

Como dissemos, não dá para ter pressa com uma transformação desse tipo. A paciência é essencial, então, fique de olho nos sinais, de forma tranquila. Entenda que, em algum momento, a criança se mostrará pronta.

Além disso, evite comparações. Não é porque o sobrinho da prima da tia da sua amiga saiu das fraldas com certa idade que o seu filho também precisa. Só os pais podem decidir quando é o melhor período. Confie no seu taco!

O papel dos pais no desfralde

Quando você descobre como fazer desfralde, percebe que o processo não é automático (quem dera!). Esforço, dedicação e participação dos pais são indispensáveis.

Embora algumas pessoas deleguem a tarefa para escola, essa é uma missão para realizar em família e dentro de casa. Para compreender por que é preciso colocar a mão na massa (pois é…), veja qual é o papel dos pais nessa etapa.

Transmitir confiança

É natural se sentir cansada diante da necessidade de limpar as sujeiras que surgem com o xixi na cama ou pela casa. Mas, para a criança, o processo também é desafiador. Ela terá que aprender a controlar funções que, antes, não entendia muito bem. Se não se sentir segura, vai demorar até conseguir.

A missão dos pais é, justamente, apresentar a confiança necessária. Mostrar que o pequeno é capaz e que vocês estão juntos gera uma grande diferença para os resultados.

Oferecer apoio e incentivo

Ao entender como fazer desfralde no seu filho, você vai virar uma espécie de “cheerleader do banheiro”. Cada acerto no penico ou no vaso será motivo de alegria — e isso é importante para a criança.

Além de compreensão e paciência, os pais devem incentivar, ensinar e celebrar as pequenas vitórias. Diante desses sentimentos, seu filho terá o que precisa para encarar a transição.

Dar recompensas

Além de tudo, os responsáveis devem recompensar o esforço do aprendizado. Não é o caso de comprar um brinquedo e parcelar em 10 vezes no cartão de crédito. O truque está nas coisas simples: um beijo, um abraço apertado e um passeio no parquinho já fazem maravilhas.

Com esse estímulo para agir do jeito certo, seu filho utiliza a confiança construída rumo a essa importante transformação.

Desfralde diurno x noturno

Nem todo desfralde é igual, viu? No princípio, a criança usa a fralda em todos os momentos. Mas, para começar, o melhor é partir do desfralde diurno. Nesse processo, você deve deixá-la sem fralda durante o dia e só colocá-la antes de dormir.

Já o noturno faz com que seu filho durma sem fralda. Para fazê-lo, recomendamos levar o pequeno ao penico ou vaso antes de dormir. A ideia é fortalecer o hábito de ir ao banheiro antes de se deitar. Explique que, se ele quiser ir ao banheiro à noite, deve chamar você.

Ao acordar, leve o pequeno imediatamente ao penico. Isso cria outro costume importante e mostra que há horas específicas para ir ao banheiro. Se a cama amanhecer molhada, reforce o treinamento durante o dia.

O ideal é só partir para essa fase quando o desfralde diurno estiver consolidado. Não tente fazer os dois ao mesmo tempo para evitar complicar a etapa.

O desfralde do jeito certo

Agora que você já se preparou para a transição, é fundamental saber como fazer desfralde. Como cada criança tem suas exigências, vale ficar de olho no que funciona melhor. Mas descobrir por onde começar é um auxílio e tanto, não é?

Para simplificar esse processo, reunimos algumas práticas que ajudam a conquistar um resultado melhor. Vamos lá?

Converse, converse e converse

Não dá para tirar a fralda e esperar que a criança saiba o que fazer. É preciso conversar bastante e dizer qual é o objetivo. Talvez ela não entenda tudinho logo de cara, mas o diálogo é importante.

Explique que vocês vão experimentar retirar a proteção por algumas horas e que o filhote deve avisar quando quiser ir ao banheiro. Faça desse momento uma parceria, para que dê certo!

Leve o pequeno ao banheiro com frequência

Você pediu — tudo bem, quase implorou — para seu filho avisar que está com vontade de ir ao banheiro antes de fazer xixi ou cocô. Mas, pelo menos no começo, não dá para confiar que sempre vai dar tempo. Então, indicamos levar o pequeno ao banheiro com frequência.

No princípio, vale levá-lo a cada hora. Depois, é possível aguardar duas horas. Se ele tiver a “hora do cocô” mais ou menos certa, é melhor ainda. Vá com ele ao banheiro e diga que pode fazer suas necessidades. Se ele não estiver com vontade, não force e espere o próximo horário — ou se ele pedir antes.

Crie o ambiente adequado

Ir ao banheiro pode, sim, ser divertido! Um dos jeitos de como fazer desfralde é criar o ambiente perfeito para essa transição. Invista, por exemplo, em penico colorido, suporte para o vaso diferente e muito conforto.

Aposte, também, em brinquedos para o momento e até em historinhas temáticas. Ao transformar a hora de ir ao banheiro, tudo fica mais leve, e o pequeno se adapta melhor.

Ensine como se faz

Se toda a experiência da criança é resumida à fralda, é natural que ela não saiba como ir ao banheiro, não é mesmo? Então, é preciso ensinar.

Mostre qual é a posição certa e como ele deve fazer, sem forçar. Também vale mostrar como a mamãe ou o papai vão ao banheiro e como vocês agem. Isso transmite segurança e desperta o desejo de imitar. Depois dos primeiros treinos, ensine-o a chamar na hora de limpar.

Comemore bastante e elogie

Criar uma atmosfera de confiança e apoio é fundamental na etapa de como fazer desfralde. Se o pequeno conseguir fazer suas necessidades no vaso ou no peniquinho especial, comemore muito. Celebre, parabenize e faça uma grande festa. Isso vai dar o estímulo de que ele precisa.

Quando não der certo, não demonstre frustração. Agradeça seu filho por tentar e diga que, na próxima vez, vocês vão conseguir. Só não deixe de ser firme!

Use o reforço positivo

Na hora de ensinar qualquer coisa, a nossa dica é o reforço positivo. Em vez de ordens e ameaças, criar uma atmosfera positiva oferece resultados melhores. Que tal usar isso? Adotar um quadro de desfralde é a aposta perfeita. Nele, você pode adicionar várias tarefas, como avisar sobre ir ao banheiro, sentar-se no penico, lavar as mãos e dar descarga.

Para cada uma que for feita, o pequeno recebe uma estrelinha. Ao completar uma fileira, ganha um prêmio, como um sorvete ou passeio. Isso o incentiva e reconhece seus esforços. O aprendizado, então, é fortalecido!

A hora de sair de casa

Até aqui, falamos sobre o processo dentro do lar. Mas e quando o pequeno sai de casa? Como lidar com a etapa? O desfralde no seu filho não será um problema nesse momento se você agir do jeito certo.

Nossa primeira dica é não vesti-los com calcinha ou cueca. Essas peças íntimas trazem a mesma sensação da fralda e podem estimulá-lo a não controlar a vontade. Não é o que queremos, concorda?

Além disso, vá ao banheiro antes de sair de casa e o leve junto. Você vai dar o exemplo e ajudá-lo a entender a importância de fazer as necessidades antes de sair. Quando cruzar a porta, leve o pequeno ao banheiro algumas vezes e peça para que ele avise se sentir vontade. Aumente o tempo fora de casa a cada dia de sucesso no treinamento.

E como uma mãe prevenida vale por duas, é essencial ter ao menos uma troca de roupa. Se ele não conseguir se controlar, você poderá mudar as peças. Só não use a fralda para sair durante o dia, pois isso pode comprometer o processo.

Os erros ao fazer o desfralde

Não podemos dizer que aprender como fazer desfralde não é cansativo. Às vezes, parece que não vai dar certo. E, diante de tantas obrigações, é comum deslizar e cometer alguns erros. Nem sempre dá para evitar uma falha, mas fica mais fácil quando as conhecemos. Para preveni-las, mostramos alguns erros comuns e a origem deles. Confira!

Brigar com o pequeno

O desfralde é tentativa e erro. Um dia vai dar certo, em vários outros, não. Vai ocorrer de o aviso não chegar a tempo, de não fazer no peniquinho ou de encarar algum acidente. Ninguém gosta de xixi no chão ou cocô nas calças, mas é coisa que acontece.

O erro surge quando você decide brigar. É algo que causa pressão e faz com que ele se sinta ainda mais envergonhado. O resultado? Bloqueios, birra de criança e uma dificuldade maior de passar pelo processo. Em vez disso, ter paciência e ser firme é o melhor caminho.

Interromper o processo

Depois de um tempo, trocar fralda é uma tarefa quase automática. Já aprender como fazer desfralde demora e tem seus desafios. Então, muitas mamães cogitam desistir no meio do caminho.

O problema é que interromper tudo é prejudicial e ainda deixa o pequeno inseguro. A menos que seja por um motivo forte, como quando o filho fica doentinho, não vale a pena parar do nada. Siga firme rumo à independência da fralda!

Colocar muita expectativa

Já dissemos aqui, mas não custa repetir: cada criança tem seu caminho. Algumas demoram 3 dias para desfraldar. Outras levam semanas. Não dá para prever e nem traçar planos. Afinal, você já sabe que a vida ri na cara da maioria dos planos de nós, mães.

Ao colocar muita expectativa, o pequeno se sente pressionado e pode até ficar travado. E é aí que o desfralde não sai, mesmo. Em vez disso, tente levar o processo numa boa para ter resultados melhores.

Quando pedir ajuda

Seguiu todas as dicas, aproveitou para aprender com os erros e, ainda assim, a mudança não está concluída? Mesmo que seja uma criança desafiadora, não existe nada de errado — você só precisa de uma ajudinha extra.

Vale conversar com pediatra, por exemplo. Às vezes, o xixi na cama à noite tem a ver com alguma condição de saúde fácil de tratar. O especialista também ajuda se aparecer um incômodo físico ou se os movimentos certos forem difíceis de executar.

Está tudo ok com a parte física? Então, recomendamos buscar auxílio de um psicólogo. Talvez haja um bloqueio que, com o apoio, vai ser desfeito. Aí, é só correr para o abraço.

E se o pequeno já estiver na creche ou escolinha quando você começar o processo, peça ajuda das tias da escola. Fale sobre o procedimento e sobre como realizar o desfralde no seu filho tem funcionado. Desse jeito, é possível reforçar o aprendizado. Porém, prefira iniciar a etapa nas férias, para que ir para escolha não atrapalhe o que já foi ensinado.

Com as nossas dicas, mamãe, você já sabe como fazer desfralde. Agora, é hora de se preparar para poder conquistar os resultados tão desejados. Força na peruca e vamos à luta!

Conhece mamães que vão começar ou que já estão nessa etapa? Compartilhe este post nas suas redes, marque as amigas e ajude essa transição!

Deixe um Comentário