was successfully added to your cart.

Descubra como criar um quarto montessoriano para o seu filho

Olá, mamãe! Uma das maiores alegrias na vida de uma mãe é ver o filho se desenvolver plenamente, saudável e, ao mesmo tempo, com autonomia e independência, não é verdade? Pois saiba que, nesse sentido, criar um quarto montessoriano pode ser uma ferramenta bem interessante para oferecer um ambiente rico, criativo e de livre expressão das capacidades da criança.

Primeira mulher da Itália a conquistar um diploma em Medicina, Maria Montessori foi a criadora do método, no início do século XX, que leva o seu nome (identificado por ela como Pedagogia Científica). Ela se tornou uma revolucionária na maneira de enxergar a criança e o bebê, apresentando inúmeras técnicas para tornar o universo infantil mais compreendido e respeitado. Não é à toa que, em várias partes do mundo, há inúmeras escolas com iniciativas educacionais exemplares que tiveram como base as descobertas da educadora.

Quer saber um pouco mais sobre como fazer um quarto montessoriano para seu filho? Então continue a leitura!

Ambiente limpo e funcional

O primeiro passo para realizar uma decoração montessoriana é pensar em um ambiente para o bebê ou criança e não para uso dos adultos. A premissa do método é que o local priorize a liberdade e os estímulos necessários para que o pequeno se desenvolva de forma espontânea, saudável e criativa.

Segundo Maria Montessori, o foco deve ser sempre que a criança possui a total capacidade de aprender tudo sozinha, precisando apenas de um ambiente favorável às suas descobertas e experiências.

Por isso, esqueça um quarto com excesso de elementos decorativos e alto custo: o quarto montessoriano pode (e deve) ser simples, funcional e limpo — ou seja, com o mínimo de móveis e objetos de decoração —, oferecendo, assim, um espaço acessível às necessidades da criança e, acima de tudo, seguro.

Dicas para montar um quarto montessoriano

Cama e trocador no chão

No lugar de camas ou berços altos, colchões dispostos no chão oferecem liberdade para os bebês, desde o início, deitarem e saírem com mais liberdade. A ideia principal é oferecer autonomia para a criança se locomover.

Embora muitos pais imaginem que essa técnica oferece riscos, berços altos podem ser bem mais perigosos, principalmente quando a criança já começa a escalar o dormitório para sair. Da mesma forma, o trocador no chão também é mais aconselhado do que em cima de móveis, pelo risco de o bebê deslizar e cair.

Segurança

Como um dos fatores que mais preocupa os pais é a segurança, alguns pontos devem ser observados na montagem do quarto montessoriano: tomadas devem estar protegidas, a criança não deve ter acesso a objetos cortantes, inflamáveis, tóxicos ou que podem ser engolidos (peças pequenas), o espaço não deve possuir degraus e portas e armários devem possuir trancas (caso contenham itens que ofereçam riscos), janelas devem ter rede de proteção e deve-se evitar móveis com quinas.

Outra dica, principalmente em caso de bebês, é colocar tapetes/tatames pelo quarto, caso a criança se vire e saia do colchão.

Barras nas paredes e espelho

Dois itens bem característicos em um quarto montessoriano são o espelho na altura da criança e as barras (como em aulas de balé) na parede. O primeiro possibilita que a criança se veja e reconheça, parte importante do desenvolvimento. Já as barras facilitam o aprendizado dos primeiros passos com muito mais autonomia e sem a interferência de um adulto.

Brinquedos sempre a mão

Diferente dos quartos tradicionais — em que, muitas vezes, os brinquedos são usados como objetos de decoração em prateleiras inacessíveis à criança —, o quarto montessoriano deve permitir que tudo esteja ao alcance dela. Assim, ela será estimulada a fazer escolhas de forma independente desde cedo, além de aprender a organizá-los, gerando senso de responsabilidade.

Por isso, disponha brinquedos, livros e jogos em locais onde a criança possa alcançar quando quiser. Outra dica é que, para não gerar monotonia, os itens podem ser oferecidos aos poucos, em esquema de rodízio, com trocas a cada 15 dias, por exemplo.

Com essas dicas, o quarto montessoriano será uma experiência de desenvolvimento e, principalmente, felicidade para a vida do seu pequeno.

E então, gostou do artigo? Assine a nossa newsletter e tenha acesso a mais dicas para promover o desenvolvimento saudável do seu filho!

Deixe um Comentário