Já identificou seu material escolar? Nós podemos te ajudar ;-)

Tudo sobre consciência fonológica e fonêmica

A consciência fonológica diz respeito à capacidade que uma criança tem de identificar e manipular os sons e a fala. Basicamente é quando a criança consegue ouvir os sons das sílabas, palavras e rimas – assimilando tudo sem maiores problemas.

Crianças que possuem alguma dificuldade fonológica podem demonstrar alguma dificuldade, por exemplo, para rimar palavras.

Tudo sobre consciência fonológica e fonêmica

As diferenças entre consciência fonológica e fonêmica podem confundir algumas pessoas. Mas, essas expressões possuem características bem particulares e que não devem ser ignoradas.

Ambas são essenciais para o desenvolvimento da fala, da leitura e fazem parte da evolução da comunicação e compreensão de palavras e sons.

Embora muitos pais desconheçam o assunto, ele pode ajudar a entender algumas dificuldades e limitações que algumas crianças podem apresentar.

Consciência fonológica o que é?

A consciência fonológica diz respeito à capacidade que uma criança tem de identificar e manipular os sons e a fala. Isso envolve palavras, sílabas, sons e também rimas.

Crianças que possuem alguma dificuldade fonológica demoram ou – às vezes – nem conseguem perceber que “gato” rima com “pato” e com “rato”, mesmo conhecendo as três palavras muito bem.

Também é comum que demonstrem dificuldade em separar sílabas. Isso porque o som parece não fazer muito sentido para a criança, o que desajusta a percepção de como acontece a divisão das palavras.

Três tipos de consciência fonológica

A consciência fonológica, por sua vez, é formada por três diferentes tipos. São eles:

Consciência sintática

Essa é uma percepção que tem relação com a estrutura das palavras.

Portanto, é a habilidade de notar que uma palavra é composta por certo número de sílabas, percebendo o seu tamanho e entendendo que as sílabas podem formar outras palavras quando são manipuladas.

A consciência sintática é fundamental para a alfabetização. Podemos dizer que sem ela se torna impossível avançar na leitura, escrita e também compromete o desenvolvimento da fala. 

Essa consciência pode ser estimulada com atividades pedagógicas diversas que visam justamente ajudar a criança na compreensão de textos, e no desenvolvimento da habilidade de entender como a escrita acontece.

Consciência silábica

A consciência silábica diz respeito à compreensão e identificação das sílabas. Com isso, a criança percebe que elas podem ser reorganizadas e utilizadas de diferentes formas para formação de novas palavras.

Isso só é possível quando a criança compreende corretamente os sons das sílabas. Sendo assim, existe uma necessidade de desenvolver a consciência sintática para que a silábica também avance.

Rimas e músicas podem ajudar bastante no processo.

Consciência fonêmica

A consciência fonêmica tem relação estrita com a língua oral. Se trata da capacidade de manipular alguns sons individualmente durante a fala.

Nesse caso é importante entender que a relação é com os sons e não com as letras. Por exemplo, a criança consegue perceber a diferença de som entre “faca” e “vaca”.

Isso está diretamente ligado aos fonemas. Na língua portuguesa existem 31 fonemas que se dividem entre vogais, consoantes e combinações – como o “nh”.

Mais adiante, compartilharemos sugestões de atividades para desenvolver ou aprimorar a consciência fonêmica.

Como desenvolver a consciência fonológica

A consciência fonológica, portanto, depende principalmente da percepção dos sons. A criança precisa assimilar e diferenciar o som para conseguir desenvolver essa habilidade e identificar as diferentes palavras.

Existem algumas formas de estimular isso. Veja quais são elas:

Música

Não há material mais rico e interessante para trabalhar com crianças do que a música.

A percepção musical não tem apenas um apelo artístico, mas também pedagógico. A música é uma ferramenta que ajuda diretamente no desenvolvimento da consciência fonológica.

Canções infantis que utilizam a repetição de sílabas em palavras fáceis de entender são as mais indicadas.

A famosa canção “O Sapo Não Lava o Pé” é um bom exemplo, assim como “O Pato Pateta” e outras cantigas de conhecimento comum.

Rimas

Caminhando lado a lado com a musicalidade está a rima. Afinal, rimar requer um entendimento do som, de modo que consiga combinar com algo semelhante.

As rimas podem ser trabalhadas na música, na poesia, com figuras, palavras em diminutivos etc.

Aliteração

A aliteração, por sua vez, é o passo em que a criança consegue identificar palavras que começam com o mesmo som.

Assim, é possível entender que “Casa” e “Camelo”, ainda que comecem iguais, são coisas completamente distintas. Essas são algumas atividades indicadas pelo Instituto NeuroSaber.

Atividades de consciência fonológica

Existem muitas atividades que educadores e pais podem realizar para auxiliar a criança nesse desenvolvimento.

Essas atividades estimulam a percepção sonora e ajudam os pequenos a entenderem as palavras para além do significado, mas em suas composições fonéticas e fonológicas.

Jogo da memória

O jogo da memória – amplamente conhecido – pode ser adaptado para ajudar na consciência fonológica.

Basta criar cartões que rimem. Coloque todos os cartões virados para baixo. A criança deve abrir um e encontrar um par que rime. Sendo assim, casa pode fazer par com asa, mão pode fazer par com pão etc.

História de aliteração

Para treinar a aliteração, é possível sugerir que a criança crie uma história curta com palavras que comecem com a mesma sílaba.

Exemplo: O carro caiu e acertou a casa da camareira. É possível usar a imaginação para criar situações diversas que ajudem nessa habilidade.

Para complementar, destacamos também atividades que possam ajudar no processo de consciência fonêmica. Confira abaixo:

Atividades de consciência fonêmica

Uma boa opção para ajudar na consciência fonêmica é pedindo para que a criança manipule individualmente os sons das letras de uma palavra curta.

Por exemplo, peça para que ela diga separadamente os sons de cada letra que forma a palavra “pato”. Em seguida, solicite que diga uma nova palavra composta por cada letra.

Ex: “pé, abelha, tatu, ovo.”

Dessa forma a criança entende melhor como cada letra se comporta individualmente ou na composição de diferentes palavras.

Noções de frase

Outro exercício bastante interessante consiste em estimular que a criança crie frases com determinadas palavras. Mostre a figura de um gato e peça que a criança crie situações que envolvam o gato.

Dessa forma ela consegue compreender que as palavras, assim como as sílabas, podem se reorganizar para novos sentidos e contextos.

Ou ainda, diga uma frase curta de forma clara e pergunte para a criança quantas palavras foram ditas. Depois, diga outra frase com outra quantidade de palavras e pergunte novamente e vá aumentando gradativamente.

Estudar e entender a consciência fonológica e fonêmica é fundamental para que pais e educadores consigam auxiliar as crianças em seu aprendizado.

O ideal é que ambos os grupos compartilhem informação para que possam colaborar ainda mais com o desenvolvimento e a educação dos pequenos. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading