Ganhe adesivos juninos em todos os pedidos acima de R$100! Aproveite ;-)

Como criar um jardim sensorial em casa para as crianças e a família

Criar um jardim sensorial em casa pode ser uma atividade divertida e educativa para as crianças. Além disso, é uma maneira criativa de promover o desenvolvimento sensorial e cognitivo dos pequenos. Mas, afinal, do que realmente se trata esse jardim?

Um jardim sensorial é um espaço que estimula os sentidos das crianças, como o tato, o olfato, a visão, a audição e o paladar. Neste artigo, apresentaremos dicas práticas de como criar seu próprio jardim em casa para que as crianças possam explorá-lo enquanto se divertem e aprendem.

Como criar um jardim sensorial em casa para as crianças e a família

Para começar, você pode dar uma atenção especial às plantas que deseja, pois elas são uma das principais escolhas para um jardim sensorial estimulante. Por exemplo, as aromáticas como a lavanda, a hortelã e o alecrim liberam fragrâncias que podem ajudar a relaxar e aliviar a ansiedade e o estresse.

Já as plantas comestíveis, como as ervas, são uma ótima maneira de estimular o paladar – além de serem úteis na culinária do dia a dia.

Além disso, as plantas com texturas diferentes, possuindo folhas macias ou ásperas – e com cores vibrantes – podem estimular o tato e também a visão. Já as plantinhas com flores adicionam uma dimensão visual e olfativa especial ao jardim, criando uma experiência agradável e envolvente.

Ademais, também é importante escolher bem os outros materiais que serão utilizados, por exemplo: pedras, cascalho e areia – que podem estar presentes em áreas texturizadas para uma caminhada. No próximo tópico vamos detalhar um pouco melhor sobre o que você vai precisar para compor o seu jardim sensorial.

O que é preciso para criar um jardim sensorial

O objetivo do jardim sensorial é criar uma experiência multissensorial que estimule e envolva bem os sentidos. Sendo assim, conforme já mencionamos, incorporar uma variedade de plantas, texturas e elementos visuais e auditivos é essencial para gerar um ambiente agradável para os visitantes.

Criando as diferentes zonas sensoriais

O jardim deve ter diferentes zonas sensoriais que estimulem cada um dos cinco sentidos. Algumas sugestões de zonas sensoriais incluem:

  • Zona visual: recorra a plantas com flores coloridas e folhagens diferentes para criar um ambiente visualmente atraente;
  • Zona olfativa: use a abuse de ervas aromáticas para estimular o olfato;
  • Zona tátil: escolha plantas com texturas diversas para estimular o tato;
  • Zona gustativa: a depender do tamanho da área, é possível plantar árvores frutíferas ou considerar frutos menores como tomatinhos, amoras, etc.
  • Zona auditiva: adicione fontes de água com pequenas cachoeiras e plantas que produzam sons, como bambus, para estimular a audição.

Ao criar as diferentes zonas sensoriais, considere as preferências e características das crianças e demais moradores, criando um ambiente que seja seguro e agradável para todos explorarem.

Escolhendo as plantas para o jardim sensorial

A escolha das plantas com as crianças pode ser muito produtiva.  Já que farão o trabalho em conjunto, é necessário considerar a idade, as preferências olfativas, gustativas, visuais e táteis dos pequenos, bem como a facilidade de manutenção das plantas escolhidas.

Algumas sugestões de plantas para um jardim sensorial incluem:

  • Ervas como manjericão, alecrim, salsa e hortelã;
  • Flores coloridas, como margaridas, girassóis e lavanda;
  • Frutos como morangos;
  • Plantas com texturas interessantes, como suculentas, musgos e samambaias.

Ao escolher as plantas, certifique-se de que elas sejam adequadas para o clima e a localização do seu jardim, além de serem seguras para as crianças. Evite plantas com espinhos, pois elas podem machucar.

Adicionando elementos de decoração no seu jardim sensorial

É essencial adicionar elementos de decoração ao jardim sensorial para deixá-lo mais atraente e estimulante para as crianças. Algumas sugestões incluem:

  • Esculturas ou objetos de arte que possam ser tocados e explorados;
  • Pedras ou cascalho para criar trilhas ou delimitar as diferentes zonas sensoriais;
  • Brinquedos de jardim, como balanços e escorregadores.

Envolvendo mais as crianças no processo

Para que o jardim sensorial seja verdadeiramente estimulante  para as crianças, é importante mantê-las envolvidas no processo do começo ao fim. Mas, caso não seja possível, incentive-as a participar das principais escolhas, como:

O local adequado para o jardim

Escolha um local que receba luz solar, pois a maioria das plantas precisa de um pouco de luz para crescer e se desenvolver. Além disso, é importante determinar uma área que seja segura e acessível para as crianças.

As plantas corretas

A escolha das plantas é um dos aspectos mais importantes, conforme já dissemos. Além das que já citamos, outras plantas que podem ser utilizadas são: camomila, tomilho e sálvia.

Muitas texturas

Utilize plantas com texturas aveludadas, lisas, ásperas, entre outras. Peça para seu filho experimentar o toque e ajudar na escolha. Outra opção é definir uma variedade de pedras, conchas, madeira e areia para que as crianças possam explorar a diversidade de materiais.

Pense na criação de trilhas com materiais diversos para que as crianças possam caminhar descalças por elas e sentir nos pezinhos as diferentes texturas.

4 benefícios do jardim sensorial para as crianças e a família

A estimulação dos sentidos auxilia as crianças e os demais membros da família a desenvolverem a percepção sensorial, permitindo que todos se envolvam mais plenamente com o ambiente ao seu redor. Mas, além disso, existem outros benefícios:

1.   Redução do estresse

A exposição à natureza tem sido associada à redução do estresse e da ansiedade. Um jardim sensorial pode proporcionar um ambiente tranquilo e relaxante, onde as crianças e a família podem se desligar do mundo exterior e se conectar com a natureza.

2. Aprendizagem e exploração

O jardim sensorial pode ser um ambiente de aprendizagem interativo para as crianças, permitindo que elas explorem e descubram o mundo natural. Isso estimula a curiosidade e a imaginação, bem como ajuda a desenvolver habilidades motoras e cognitivas.

3.  Conexão e respeito com a natureza

Um jardim sensorial propicia uma conexão com a natureza, o que é importante para o desenvolvimento da criança. Isso porque além de estimular o senso de apreciação e respeito pela natureza, gera a consciência dos processos naturais, como o crescimento das plantas e a mudança das estações.

4. Atividade física

O jardim sensorial pode ser um ótimo lugar para atividades físicas, como caminhar, alongar, praticar yoga, dentre outras. Isso contribui para promover um estilo de vida ativo e saudável para a criança e toda a família.

E então, se animou para começar seu projeto? Nós apoiamos essa iniciativa, pois um jardim sensorial pode oferecer muitos benefícios para todos, sendo uma forma maravilhosa de desfrutar do ar livre e proporcionar uma experiência interativa, divertida e revigorante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading