Já identificou seu material escolar? Nós podemos te ajudar ;-)

Tudo que precisa saber para viajar com crianças

Viajar com crianças pode ser uma aventura tão intensa quanto algumas atividades feitas no próprio destino. Isso porque, sempre é possível se organizar para o período, mas nem tudo pode ser previsto – ou acontece exatamente como foi planejado.

Um dos pontos que pais e responsáveis devem compreender claramente é o fato de que viajar com crianças envolve trabalho. Porém, isso não deve nem de longe ser motivo para descartar uma viagem, pois os momentos vivenciados juntos sempre compensam.

Além disso, se você ler o conteúdo de hoje na íntegra, descobrirá tudo que precisa saber para viajar com crianças de uma forma segura e tranquila. Então, continue conosco até o final.

Planejamento para uma viagem com crianças

A premissa para que tudo flua bem em qualquer viagem com crianças é o planejamento. Sendo assim, isso começa com a escolha do destino, pois é necessário que a hospedagem esteja preparada para receber os pequenos hóspedes.

Mesmo que a ideia seja usar a hospedagem principalmente para higiene e descanso, é primordial que escolha um ambiente pensado para crianças. Portanto, é importante que haja conforto e segurança para todos usufruírem nos intervalos entre passeios e atividades. 

Além disso, ao decidir o destino, verifique os arredores para ter em mente a distância de hospitais, supermercados, lojas e farmácias. É interessante que saiba exatamente como chegar a alguns pontos de apoio dos quais possa precisar.

Dessa forma, acho que ficou claro que não será possível viajar com crianças para qualquer lugar. Viagens radicais e com pouca infraestrutura deverão ser repensadas para a tranquilidade e bem-estar de todos.

Bagagem de mão para viajar com crianças

Quando o assunto é viajar com crianças, muitos pais se atém quase instantaneamente ao que será preciso ter na mala. Sobre isso, já temos um conteúdo com o que precisa saber para organizar a mala infantil – incluindo checklists e muitas outras dicas. 

E neste outro conteúdo, você saberá como organizar a mala infantil de acordo com a idade. Mas, ainda dentro desse assunto, o que você realmente não pode esquecer é de uma bagagem de mão estratégica. 

A dica chave é que escolha uma mochila, uma vez que esse formato te deixa com as mãos livres para lidar com a criança.

Nessa bagagem você deve ter tudo para as principais necessidades da criança em uma situação de emergência, como um extravio de mala, por exemplo. Além de roupas, medicamentos e itens de higiene, tenha também água e opções de alimentação.

Documentação para viagem com crianças e adolescentes

Para sermos práticos, vamos passar a principal regra que se aplica quando for viajar com crianças ou adolescentes: se não forem seus filhos, ambos os pais deverão autorizar de forma expressa através de um documento reconhecido em cartório.

Se a criança viaja com apenas um dos pais em território nacional, a outra parte responsável também deve assinar a autorização. 

Se for uma viagem internacional, pode ser preciso uma autorização judicial ou uma AEV – Autorização Eletrônica de Viagem – da qual falaremos mais adiante.

O ponto de atenção é que a documentação para viagem deve ser providenciada com certa antecedência à data de embarque. Além disso, é importante saber que a falta da autorização pode impedir que a criança viaje, então coloque na lista de prioridades.

Viajar com crianças ou adolescentes de até 16 anos

Será preciso ter em mãos Certidão de Nascimento ou RG da criança ou adolescente. Se a viagem for feita com apenas um dos pais para um destino nacional, a depender do local, será necessária a autorização de viagem assinada. 

Mas, quando apenas na companhia de um parente de até 3º grau (avós, irmãos e tios), além dos documentos já citados, será preciso que os responsáveis apresentem documentos que comprovem a ligação familiar também. 

Autorização Eletrônica de viagem

Ressaltamos que é importante que a autorização de viagem para a criança seja providenciada com antecedência. Embora, esse documento seja solicitado apenas no momento do embarque. Nesse contexto, entende-se por criança quem for menor de 16 anos. 

Quando é necessária a AEV

A necessidade se dá quando a criança viajar sem os pais – ou com apenas um deles – para além dos limites da comarca onde ela reside, mas no geral, é tolerado quando o destino for em comarcas vizinhas.

Além disso, para curtas distâncias, se a criança estiver acompanhada dos ascendentes legais (avós) e outros parentes de até 3º grau com documentação que comprove, a autorização pode ser dispensada. 

Essa é uma situação comum, quando netos passam férias na casa dos avós ou tios que moram em municípios ou cidades próximas de onde ela reside.

Viagens internacionais e AEV

Contudo, quando se trata de viagem internacional, não há liberação de embarque sem AEV ou autorização judicial. É simplesmente determinante ter a documentação válida em mãos.

Soma-se a isso, o fato de que a criança brasileira só segue viagem se estiver junto do pai ou da mãe – salvo se a criança for estrangeira e estiver regressando com um responsável legal e autorizado ao seu país.

Em caso de outras situações de viagens internacionais, o ideal é buscar apoio do consulado com orientações sobre como proceder. Vale lembrar: faça com a maior antecedência possível.

Foro da Comarca onde a criança reside

Uma Autorização Eletrônica de Viagem (AEV) pode ser obtida gratuitamente no Foro da Comarca onde reside a criança. 

Para isso, será necessário encontrar um cartório credenciado para expedir o documento. 

Deixaremos aqui o link para que possa consultar  os cartórios de sua cidade e para saber mais sobre esse assunto acesse o  e-NotariadoSistema de Atos Notariais Eletrônicos.

Viajar com crianças e adolescentes: vacinas obrigatórias

A grande maioria dos pais e responsáveis mantém a carteirinha de vacinas dos filhos em dia. Porém, se quer aproveitar a leitura e conferir o status da sua e dos seus filhos clique aqui para acessar o Conecte SUS Cidadão.  

Através desse canal oficial, é possível visualizar as informações sobre as vacinas e outros temas relacionados à saúde. Agora, abaixo, seguem as vacinas que pedem atenção para quem vai viajar com crianças.

Vacina contra COVID-19

Acreditamos que essa necessidade dispensa explicações, certo? Desse modo, apenas confira se os adultos e crianças estão com todas as doses em dia.

Atualmente, o SUS reforça a necessidade de manter em ordem as doses de reforço. Sendo assim, se organize para que na data do embarque todos estejam imunizados.

Vacina contra febre amarela

Essa vacina deve ser tomada com no mínimo dez dias de antecedência para quem tem viagem marcada aos seguintes destinos nacionais:

Acre Amapá
Amazonas Pará
Rondônia Roraima
Maranhão Tocantins
Distrito Federal Goiás
Mato Grosso Mato Grosso do Sul
Minas Gerais Piauí
Bahia  Espírito Santo
São Paulo  Santa Catarina 
Rio Grande do Sul,

 

Para destinos internacionais vamos deixar o link de acesso para consultar a lista de países que exigem o CIVP – Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia. 

O CIVP é emitido gratuitamente pela Anvisa e comprova a vacinação contra febre amarela também. 

Mesmo que o destino final da viagem não seja em um dos países da lista, se o voo fizer escala em algum desses locais, é necessário estar com o certificado em mãos. Acesse aqui e veja o passo a passo para solicitar.

Febre tifóide

Se o destino for Norte ou Nordeste, é preciso providenciar a vacinação antes do embarque. A febre tifoide é uma doença grave que está sob controle, mas que ainda incide em alguns locais onde o saneamento básico é pouco evoluído.

Para saber mais, acesse esse link do Ministério da Saúde.

Kit pessoal de primeiros socorros

O kit de primeiros socorros para a família que todas as mães costumam ter pode ir à bagagem. Nele, vai conter uma quantidade e variedade de itens que cobre uma gama maior de possibilidades de saúde para todos. 

Mas, lembre-se, o kit não substitui uma visita ao médico seja qual for a circunstância.

Porém, é preciso que tenha a mão um kit individual para crianças que fazem uso de medicação contínua. Mesmo que o horário da medicação esteja distante, esse kit pessoal deve estar facilmente acessível.

Além das medicações contínuas, é válido sempre ter algum remédio para enjôo, antiácidos e antialérgicos gerais. Não apenas as crianças podem ter mal-estar, os adultos também.

Ademais, se for possível invista em um seguro saúde para viagens, pois assim você fica tranquila com relação a possíveis imprevistos.

Dica extra: viagem para destinos frios

Viagens para destinos frios ou com neve fazem os olhinhos das crianças brilharem. Contudo, é preciso cuidados especiais quando essa for a ocasião. 

Quanto menor for a criança ou caso tenha alergias e problemas respiratórios, maior deve ser a atenção por parte dos responsáveis. Entretanto, nada disso é empecilho para aproveitar dias frios e felizes – salvo se um médico disser que é inviável.

Dessa forma, invista sem medo em um checkup detalhado pouco tempo antes do embarque. Além disso, faça uma lista de perguntas para esclarecer com o médico, inclusive sobre recomendação de vacinas ou medicações preventivas.

Itens essenciais para viagem com crianças e adolescentes

Viajar é uma delícia e renova as energias de forma quase imediata. Então, para viver esses momentos sem moderação, planeje e se organize. Isso inclui realmente pensar em maneiras de prevenir estresses.

Identificação das crianças

A chegada ao destino é um dos momentos mais felizes e a sensação é única. Mas, para que pais e responsáveis possam ficar tranquilos, a primeira coisa que sugerimos ao sair com destino ao embarque é colocar uma pulseira de identificação de crianças.

Não importa quanta atenção você dedique, em ambientes de grande circulação de pessoas em um piscar de olhos os pequenos podem se perder. A pulseira garante uma chance muito maior de que você seja contatada e reencontre a criança perdida. 

O problema pode atingir crianças maiores também, sobretudo porque grande parte está absorta com o celular nas mãos. Então, assim como você é cuidadosa na identificação de tudo, lembre-se desse item crucial que é a pulseira. 

Por fim, a possibilidade de customizar com cores e imagens torna o item um adereço muito charmoso e atraente para as crianças.

Organização das roupas usadas

Tenha uma quantidade razoável de saquinhos para roupas sujas, pois serão úteis até mesmo antes de chegar ao destino. 

Crianças e adolescentes que não tem hábito de voar ou fazer longas viagens de carro podem sofrer com enjoos. Outras vezes, sem causa aparente, algo não cai bem no estômago e a náusea ganha força. Tenha saquinhos próprios para esses incidentes na bolsa ou mala de mão.

Ainda nesse contexto, quem é mãe sabe que acidentes com alimentos acontecem com mais frequência do que se imagina. Então, os saquinhos para roupas sujas acomodarão as peças e tornam fácil localizá-las depois. 

Afinal, quando há muita bagagem, quanto mais organizada estiver, mais fácil é lidar com ela. Manter as roupinhas sujas separadas das demais em locais específicos ajuda a manter a mala em ordem.

Trajeto para viagem com crianças

Independente do destino ou do tipo de transporte, o trajeto de viagem quando demorado costuma estressar as crianças.

O mais indicado seria escolher horários noturnos, quando a criança normalmente já estaria dormindo. Mas, nem sempre o roteiro permite, então, ter um leque de atividades é de suma importância.

Viagem com crianças de carro

Nesse caso, o trajeto escolhido pode ser pensado justamente considerando a criança. Além da rota mais segura, pode ser interessante pensar em paradas estratégicas nos pontos turísticos do percurso. 

As pausas são de suma importância para que todos possam alongar o corpo, ir ao banheiro e se alimentar fora do carro. Caminhar alguns minutos e observar as paisagens fora do veículo faz parte do roteiro.

Viagem com crianças de avião

Apesar de ter prioridade, o ideal é que você embarque por último, sobretudo se sua criança for bem pequena . O motivo é simples: reduzir o tempo de permanência dentro da aeronave e evitar a irritação do pequenino.

Se você vai viajar com um bebezinho, lance mão de uma almofada de amamentação. Isso porque, mesmo no colo, a almofada trará muito mais conforto para o bebê.

Já para crianças maiores, o meio do avião pode ser mais interessante. Isso devido aos assentos bulkhead que tem espaço mais amplo para as pernas – e isso significa mais espaço para brincar também.

A maioria dos pais se preocupa em não incomodar os demais passageiros, então uma boa opção é escolher os assentos que ficam ao fundo do avião. 

Com certeza, no caso de uma crise de choro, a quantidade de pessoas afetadas será bem menor.

Por fim, a pressão da aeronave costuma afetar os ouvidos dos passageiros durante a aterrissagem, e algumas crianças ficam bastante incomodadas. 

Desse modo, assim que o pouso for anunciado ofereça balas ou até mesmo a chupeta para aliviar a pressão através da sucção. Nesse contexto, mamadeiras e até mesmo o peito para amamentar pode ser uma boa alternativa.

Passatempo para viagem com crianças

O “durante” costuma ser um período desafiador. Por isso, ter opções de passatempo para o trajeto é essencial. Você pode levar livrinhos de colorir, massinha de modelar e também livros para leitura. Porém, para longas distâncias, é preciso ter mais alternativas.

Brincadeira das 5 coisas

Essa é uma brincadeira que entretém e promove bastante interação entre os viajantes. Além disso, é supersimples e estimula a concentração. 

Consiste em pedir para a outra pessoa mencionar 5 coisas que comecem com uma determinada letra e que esteja em um local específico. 

Por exemplo: 5 coisas com a letra B que estão dentro do armário. Estabeleça o tempo para que a resposta seja dada e marque 1 ponto para cada resposta correta.

Brinquedo surpresa

Crianças simplesmente amam novidades. Sendo assim, escolha um brinquedo novo e que seja adequado para uma viagem. Apresente para a criança somente dentro do transporte durante a viagem. 

A dica é que elimine os outros passatempos primeiro e deixe essa opção por último. Não se preocupe em comprar algo muito elaborado, porque o elemento surpresa costuma ser o diferencial.

Aplicativos e eletrônicos

Durante uma viagem, o ideal é optar por atividades fora do ambiente digital. Afinal, no dia a dia, as crianças já estão sempre conectadas e diminuir esse tipo de estímulo pode ser interessante. 

Contudo, nem sempre é possível ficar totalmente offline e você pode contar com passatempos no formato digital. Dessa forma, sugerimos aplicativos como o Playkids ou o Papumba para crianças de até 7 anos. Ambos estão disponíveis para Android e IOS.

Já para as crianças maiores, sugerimos o Spaceteam que pode ser jogado por toda a família, com limite de até 8 jogadores. 

Durante a interação, cada um em seu dispositivo deve se comunicar e trabalhar em equipe para ajustar o painel de controle de uma nave espacial antes que ela exploda. Diversão, agilidade e improviso são amplamente trabalhados.

Viagem com crianças e pet

Para algumas famílias, viagem sem o Pet é o mesmo que deixar um ente querido de fora da diversão. De fato, nosso bichinhos podem mesmo ocupar um lugar especial no coração e serem parte de toda a rotina.

Mas, viajar com pet e criança vai demandar atenção redobrada em alguns aspectos. Inicialmente, comentamos sobre a necessidade de buscar uma hospedagem pronta para receber crianças e com os pets essa necessidade é primordial.

Já existem muitos lugares pensados justamente para receber os bichinhos, então, basta procurar com cuidado para achar aquele que melhor vai atender ao animalzinho. Porém, não é só isso, existem outros pontos importantes.

Documentação para viajar com pet

O ponto de partida é esse, providenciar a documentação necessária para viajar com pet de carro, avião ou ônibus. Sendo assim, é preciso providenciar o GTA – Guia de Trânsito Animal e o comprovante que certifica a vacinação contra raiva. 

Mas, se você tem um cãozinho ou gato não será necessário, pois essas espécies estão livres da obrigatoriedade. Porém, o tutor deve ter em mãos carteira de vacinação em dia do pet e um atestado de saúde emitido por veterinário.

Transporte do pet

Se você já costuma passear com seu pet, deve saber que ele não pode ficar solto dentro do veículo, mesmo que esteja no colo do tutor. Existem diversos modelos de caixinha de transporte e basta apenas escolher aquela que tem a cara do seu bichinho de estimação.

Entretanto, se essa será sua primeira viagem com pet, o ideal é analisar os seguintes aspectos:

  • A caixa ou mala de transporte deve ter altura para o pet ficar de pé;
  • Avalie a necessidade de um cinto de segurança próprio para o pet;
  • Faça percursos de diferentes distâncias e confirme se o bichinho é propenso a ter enjoos;
  • Avalie se o pet demonstra ansiedade ou desconforto durante os passeios. Se acontecer, consulte seu veterinário;
  • Leve brinquedinhos aos quais o pet já está acostumado.

No mais, converse com o veterinário explicando o roteiro de viagem, o destino e peça orientações precisas sobre como proceder. Assim, você saberá exatamente o que levar na bagagem do pet. 

Como dica final, vale escolher sua hospedagem levando em conta a presença de alguma clínica veterinárias na proximidades, pois emergências podem surgir, mas se estiver preparada lidará bem com os imprevistos.

Por fim, esperamos que esse conteúdo possa deixá-la preparada sobre tudo que é necessário para viajar com crianças. Desejamos que aproveitem muito a viagem e em caso de dúvidas nos envie uma mensagem e estaremos prontos para auxiliar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading