was successfully added to your cart.

Sono de bebê: entenda como melhorar o sono do seu filho

sono de bebê

Ei, mamãe, como andam as coisas por aí? Tudo em ordem ou você ainda está perdida entre dias e noites de sono picado que parecem durar uma eternidade? Pois é, nas primeiras semanas o sono de bebê parece ser o maior desafio da maternidade.

Por isso, muitas mães recorrem a internet em busca de dicas para melhorar as noites de sono, colocar no berço sem acordar, dormir a noite toda etc. Como estamos aqui para ajudar, preparamos este texto sobre o assunto. Vem ler!

Como é e qual a importância do sono de bebê?

Tanto o sono de bebê quanto de um adulto consiste em quatro fases: sonolência, sono leve, profundo e REM (fase dos sonhos). A diferença é que o recém-nascido precisa dormir mais horas, mas em períodos mais curtos (3 horas) distribuídos ao longo do dia e da noite, sem distinção.

Isso acontece porque o sono deles é regulado pela fome. Por terem o estômago muito pequeno, a capacidade de saciedade é menor. Assim, é preciso alinhar as expectativas, pois é esperado que um bebê acorde para mamar a cada 2 ou 3 horas mesmo.

À medida que crescem, é possível começar a ensinar a dormir mais a noite e espaçar as sonecas diurnas, se aproximando do padrão de sono dos adultos.

Cuidar do sono do bebê, respeitando as necessidades de cada idade, é fundamental para a saúde. Afinal, durante o sono:

  • são liberadas substâncias essenciais, como o hormônio do crescimento e cortisol;
  • criança memoriza o que aprendeu no dia;
  • ocorre o descanso necessário para que no dia seguinte haja tranquilidade e energia na medida certa.

O que fazer para seu filho dormir melhor?

Agora que você já sabe como a qualidade do sono é essencial para o desenvolvimento infantil, é hora de aprender como fazer para garantir noites bem-dormidas quanto antes. Vamos lá!

Deixe seu bebê confortável para dormir

Conforto é essencial para uma boa noite de sono, certo? Imagine que algo incomoda seu bebê — como uma etiqueta na roupa ou um desnível no colchão — ele não saberá dizer e até você descobrir, o choro já rolou solto, atrapalhando seu pequeno a pegar no sono.

Por isso, cuide para que seu filho fique confortável para dormir. O pijama deve ser adequado à temperatura, de algodão e sem muitas peças, como botões e elásticos apertados. O mesmo cuidado deve ser tomado com o berço ou local da soneca — carrinho, bebê conforto ou moisés.

No caso de recém-nascidos, uma boa dica é enrolar o bebê em um charutinho com o cueiro. Caso tenha dificuldades para fazer, existe um modelo com velcro chamado SwaddleMe. A maioria dos bebês gosta de ficar apertadinho como era na barriga da mamãe.

Aposte nos sons de fundo

São os chamados ruídos brancos. Não faltam aplicativos com inúmeras opções de sons relaxantes que podem a acalmar o bebê e ajudá-lo a dormir melhor. Eles são sons ambientes que reproduzem alguns ruídos da natureza ou de equipamentos eletrônicos, por exemplo.

A ideia é reproduzir o ambiente uterino, com sons contantes e ritmados, que se aproximem ao que o bebê já estava acostumado. Prefira um white noise baixo, como o som do mar, de um rio ou da chuva caindo. Esse tipo de barulho se aproxima do som do fluxo sanguíneo e ajuda a embalar o sono do bebê.

Crie um ritual do sono

Essa dica você provavelmente já ouviu, mas é porque ela é mesmo de ouro. A partir dos 3 ou 4 meses, o bebê começa a perceber que, quando ele dorme, a mãe se afasta. Isso causa insegurança nele.

Repetir uma sequência de hábitos antes de dormir faz com o que o bebê saiba exatamente o que vem depois e, por isso, se sinta mais seguro. No início pode parecer difícil, mas se você começar com um hábito por vez — como um banho morno, por exemplo — essa tarefa se tornará mais fácil.

À medida que o bebê cresce, você pode acrescentar uma massagem antes do banho, como a shantala, uma historinha e uma música de ninar. Com os maiores, antes de iniciar o ritual, troque as brincadeiras agitadas por atividades mais calmas, que exijam concentração, como brinquedos de encaixe.

Priorize as sonecas

Quando o bebê começa a acordar muito a noite, algumas mães tendem a acreditar que ele dorme demais de dia. Acredite, o sono diurno é fundamental para uma noite tranquila. Um bebê cansado fica irritado e não consegue relaxar o suficiente.

Com cerca de 6 meses, seu filho deve tirar entre 2 e 4 soninhos curtos por dia. Essa quantidade vai reduzindo e, lá pelos 12 a 18 meses, tiram uma soneca maior — cerca de 2h. Para as sonecas, você pode embrulhar o bebê e colocar o ruído branco, mas evite escurecer demais o quarto para que ele aprenda a diferenciar o dia da noite.

Cuide do ambiente

Além de preparar seu filho para dormir, o ambiente também precisa ser convidativo a um soninho tranquilo. O quarto montessoriano é uma alternativa. Reduza a iluminação 30 minutos antes da hora de colocar na cama, ao iniciar o ritual do sono.

Evite produtos químicos que deixem cheiro forte, como os de limpeza e inseticida, cortinas que acumulem muita poeira e aparelhos eletrônicos que emitam ondas eletromagnéticas. Se preciso, cole uma fita nas luzes de led da babá eletrônica, TV ou de algum brinquedo.

Coloque o bebê sonolento no berço

Muitas mães se perguntam, em algum momento, se o berço tem espinhos. Afinal, é só colocar o neném dormindo lá que ele acorda, não é? Por isso, o melhor é transferir o bebê antes de adormecer.

Não há nada de errado em ninar seu filho e, até mesmo, deixá-lo cochilar enquanto mama, mas vamos combinar que um bebê que adormece sozinho é o sonho de qualquer mãe. Assim, quando acordar a noite, ele será capaz de pegar no sono novamente sem você.

Outra dica é variar o tipo de embalo — carinho na testa, tapinha no bumbum, canção de ninar. Diversifique o repertório, e quando ele estiver em estado de sonolência, fechando os olhos, coloque ele no berço e continue embalando até firmar o sono. Se aguardar o sono leve, ele acordará, é fato, fazendo você refém da espera pelo sono profundo.

Tenha calma

Com essas dicas práticas, certamente, será mais fácil colocar o seu bebê para dormir, porém, o mais importante é manter a calma. Os bebês sentem a nossa ansiedade, atrapalhando o seu relaxamento.

Pode ser que você tenha sorte e seu bebê de adapte rapidamente, mas sabemos que nenhum bebê é igual ao outro e a maternidade não é cor de rosa. Por isso, se seu filho for daqueles que brigam para dormir, respire e aceite que, talvez, você precise de um tempo maior para o ritual. E persista!

Lembre-se: essa fase passa e deixa saudades. Por isso, não fique escrava das suas próprias regras, aproveite os momentos com o seu bebê também. Logo ele cresce e as coisas mudam.

Dizem por aí que, quando alguém dorme bem, está dormindo como um bebê. Afinal, é como se o sono de bebê e um sono tranquilo fossem sinônimos. As mães é que sabem que garantir essa noite dos anjos não é tão simples assim, mas com essas dicas temos certeza que você chega lá!

Então, mãe, gostou do texto? Para mais informações bacanas, assine a nossa newsletter e receba novidades no seu e-mail.

 

Um comentário

  • Bruna disse:

    Olá Grudado em você, informações valiosas vocês deram, parabéns pela matéria!!

    Rotina do sono é essencial!!
    Tenha hoje um guia para o sono do Bebê
    Saiba mais bit.ly/Sonodobebeguia

Deixe um Comentário