Bolsinhas, Sacos, Estojos e Organizadores com 20% off! Até 23/06. Use o cupom amo20

Saiba agora como evitar que seu filho fique doente na volta às aulas

volta às aulas

Início de ano está vindo aí e é o momento no qual os pais estão organizando o processo de volta às aulas ou matriculando os pequenos em suas primeiras escolas. Uma fase importante e que merece atenção dos responsáveis para que tudo seja feito da melhor forma possível.

Para você, pai, mãe ou responsável, que esteja preocupado com esse momento, é fundamental se certificar de que tudo seja confortável e seguro para eles e, principalmente, garantir que um dia tão marcante não gere problemas de saúde para eles.

Vamos mostrar como evitar que seu filho fique doente na volta às aulas com dicas imperdíveis. Boa leitura!

Oriente a criança a sempre lavar as mãos

Uma dica preciosa é sempre incentivar os pequenos a lavar as mãos antes de comer ou após terminar suas atividades de brincadeiras. Isso é fundamental principalmente para os menores, que têm hábitos de colocar as mãos à boca por impulso.

Crianças têm hábito de brincarem com itens que ficam no chão, com terra, em ambientes que tenham sujeira e contaminantes. É natural e é importante que tenham esse contato. Contudo, devem tomar cuidado com a higiene das mãos.

Isso porque essas sujeiras podem causar problemas de saúde, intoxicações, quedas de imunidade, entre outros pontos que potencializam as chances de doenças em seus filhos.

Cuide do lado emocional dos pequenos

Poucas pessoas entendem a relação entre o lado emocional e a saúde física das crianças. Entretanto, há uma profunda interligação entre esses dois pontos, tanto para os pequenos quanto até mesmo para os adultos.

Pessoas que estejam fragilizadas emocionalmente, ou seja, estressadas, aborrecidas, com medo, abaladas, entre outras situações, podem ter uma piora significativa de sua imunidade, devido aos hormônios lançados no organismo.

Quer ver um exemplo prático que ocorre com adultos? Altos níveis de estresse geram um pico de produção de cortisol no organismo. Quando encontrado em grandes concentrações, tende a diminuir a imunidade do organismo e a pessoa fica mais suscetível a doenças e problemas de saúde. Imagine essa relação em crianças, que estão com o corpo ainda em formação? Complicado, não é mesmo?

Por isso é fundamental cuidar do aspecto emocional deles. Principalmente para aqueles que estão começando a frequentar a escola agora. A ansiedade, o medo do desconhecido e a separação dos pais naquele período tende a causar sérios problemas emocionais — alguns chegam a desenvolver febre emocional durante seu distanciamento da família nos primeiros dias.

Converse com as crianças, explique a situação, fale sobre como será o primeiro dia de aula, ofereça amparo e segurança sobre essa nova situação e tranquilize-os sobre esse momento inesperado na vida deles.

Observe a escola na qual matriculará o pequeno

A estrutura da escola pode, por descuido, acabar favorecendo o surgimento de doenças nas crianças. Por isso é importante que os pais, antes da matrícula, visitem o ambiente para verificarem os principais pontos que podem influenciar na saúde das crianças nesse aspecto.

Por exemplo, as salas de aula precisam ser devidamente ventiladas para evitar a proliferação de microorganismos que possam trazer doenças e problemas de saúde para todos os pequenos presentes.

Imagine uma sala de aula fechada, sem ventilação, com 20 crianças, tendo uma delas que está gripada. O resultado? Há o potencial de que, no final da semana, todas elas tenham contraído a doença devido às características do ambiente.

Reforce a hidratação das crianças

Um ponto importante a ser observado é se as crianças estão se hidratando corretamente ao longo do dia. Lembre-se que no ambiente escolar elas tenderão a brincar e correr muito mais do que fazem quando estão em casa na presença dos pais.

Além disso, as brincadeiras no período vespertino, devido ao calor, podem levar à transpiração e, consequentemente, a um aumento da perda de líquidos. Por isso é importante que os pais incentivem, desde já, os pequenos a se hidratarem corretamente.

Isso porque beber água é um hábito. Se não for estimulado, a criança tenderá a deixá-lo de lado e, com isso, poderá se sentir desidratada durante o dia, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças e problemas de saúde.

Além de já estimular esse hábito nos pequenos, é importante que você também facilite a hidratação no ambiente escolar. Por isso, envie copos e garrafinhas na mochila dos seus filhos para que eles possam beber água durante a estadia na escola.

Ofereça uma alimentação adequada

Uma rotina alimentar adequada é um importante componente para potencializar a imunidade dos pequenos. Ao mesmo tempo, alimentações ricas em gorduras, frituras e carboidratos tendem a deixar as crianças mais suscetíveis a problemas de saúde, principalmente o surgimento de diabetes e obesidade de forma precoce.

Por isso os pais devem incentivar a alimentação adequada e saudável para eles desde pequenos. É uma forma de acostumar seus paladares com comidas que, normalmente, são rejeitadas por eles quando mais velhos. Aproveite e aprenda como montar uma lancheira saudável para as crianças.

Além de incentivar esse hábito em casa, pode ser importante, também, escolher escolas que tenham opções saudáveis de lanches e que evitem oferecer salgadinhos, refrigerantes e outros itens que podem prejudicar a saúde deles a longo prazo.

Incentive que ele pratique atividades físicas

As atividades físicas são fundamentais para a manutenção da saúde das crianças e, consequentemente, para o aumento da sua imunidade. Muitos adultos sofrem, posteriormente, com as consequências do sedentarismo em suas vidas, não é mesmo? Então que tal acostumar suas crianças com essas atividades, aproveitando o momento de volta às aulas?

Muitas crianças são relutantes em participarem das atividades de educação física ou extracurriculares (natação, lutas, ginástica, entre outros) das escolas. Os pais devem, assim, conversar com eles e apresentar o quanto isso é importante para eles, pedindo para que deem uma chance para as atividades.

Incentivar a prática de esportes e atividades físicas fora do horário escolar também é uma forma de acostumá-los com esse hábito e torná-los crianças ativas e saudáveis ao longo de toda a vida.

Além de auxiliar na prevenção a saúde, a prática de atividades físicas pode ser uma forma de socialização dos pequenos, diminui a timidez, bem como ser um importante diferencial para sua educação, indo além do aprendizado escolar. Todas essas medidas são importantes para que seu filho não fique doente na volta às aulas. Contudo, sem o apoio da escola, poderá encontrar problemas nesse aspecto.

Por isso, é fundamental que a instituição de ensino também preze pela saúde das crianças e, em conjunto com os pais, trabalhe todas as questões que falamos acima. Quando responsáveis e educadores trabalham juntos, todos ficam felizes!

Um dos pontos que abordamos foi a questão emocional dos pequenos. Veja por que as crianças sofrem com processos ansiosos nas escolas e como resolver essa questão em conjunto com o coordenador pedagógico em nosso artigo sobre o tema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading